Tecnologia
19/11/2015, 17:33

Globo Play virou benchmark para todo o mercado, diz Cisco

O serviço over-the-top da Globo, o Globo Play, funciona com base na plataforma Virtualized Video Processing (V2P), da Cisco, que edita o conteúdo e publica-o de forma virtualizada e automaticamente em tempo real. Segundo o gerente de desenvolvimento de negócios do mercado de Mídia e Entretenimento da Cisco, Andre Altieri, a mudança de posicionamento da Globo, colocando parte do seu negócio em múltiplos dispositivos e saindo da oferta quase que exclusivamente através da grade linear, começa a repercutir em todo o mercado. "A Globo gerou benchmark no mercado e já há outras empresas preparando coisas semelhantes", disse o executivo a este noticiário.

Duas semanas depois do lançamento, o Globo Play já soma quase dois milhões de downloads nos aplicativos para IOS e Android.

Segundo Altieri, a plataforma da Cisco automatiza todo o processo de captar o conteúdo linear – após o playout – e não só exibi-lo, como tirar dele os trechos de interesse para disponibilização de forma diferenciada na plataforma online da Globo. Todo o conteúdo, o ao vivo e os trechos, são codificados para cada tamanho de tela, ajustando também os metadados de forma a enriquecer a exibição nos diferentes dispositivos.

Processo

O executivo da Cisco explica que, para que a plataforma V2P possa trabalhar, foi necessário rever todo o processo, desde a ilha de edição dos conteúdos. Isso porque a plataforma recebe um arquivo especificando o que tem que ser cortado e em que tempo do vídeo. Além disso, o conteúdo que precisa ser mediado, segue para mediação. "Se for um conteúdo de terceiro, por exemplo, ele é colocado para mediação, até que seja liberado ou não para codificação para os diferentes dispositivos", explica.

Para fazer a plataforma funcionar, a área de serviços avançados da Cisco atuou na sua customização, criando workflows customizados para o método de trabalho da emissora.

No momento, não há uma integração com outros serviços como as redes sociais, mas a plataforma permite. "Há outras fases a serem implantadas", diz o executivo da Cisco, sem citá-las. No entanto, explica que a plataforma permite integrar DRM (gestão de direitos autorais) e billing. Por enquanto a autenticação é feita pela Globo.com.

"Se a Globo quiser regionalizar a parte de comerciais, a plataforma já está adequada", diz Altieri.

Flexibilidade

Segundo o executivo da Cisco, há flexibilidade na plataforma para futuros desenvolvimentos. A Cisco trabalha com a metodologia de desenvolvimento Agile, recebendo constantes contribuições dos clientes. "O produto está em contante desenvolvimento. Está aberto a novas plataformas que possam surgir, como um novo codec de vídeo, ou novo conceito de proteção de conteúdo, nova aplicação etc", diz.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top