OUTROS DESTAQUES
O que pesa na licitação
quinta-feira, 20 de março de 1997 , 03h00 | POR REDAÇÃO

Segundo informações que circulam no mercado, o número de quesitos a serem analisados e pontuados no processo de licitação foi reduzido drasticamente. Serão apenas quatro: Cronograma de implantação (50 pontos, distribuídos em três itens: número inicial de domicílios atendidos, 25 pontos; número de domicílios atendidos em um ano, 15 pontos; número de domicílios até o final do segundo ano, 10 pontos). Tempo mínimo destinado à programação regional (20 pontos). Número de estabelecimentos em que será oferecido gratuitamente o serviço (20 pontos). Número de canais de caráter educativo-cultural, além do que já é exigido pela Lei do Cabo (10 pontos). Há ainda a possibilidade de ser adotada uma medida (semelhante a que já foi tomada nos editais para radiodifusão) que busca impedir a propriedade cruzada de serviços de telecomunicações. A medida consistiria em um quinto quesito no qual seria dada maior pontuação a quem não tivesse nenhuma outra outorga para nenhum outro serviço (14 pontos). Até quatro outorgas, 10 pontos. Até oito outorgas, 6 pontos. De oito a doze, 4 pontos. Mais que doze outras outorgas, nenhum ponto.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top