OUTROS DESTAQUES
HMT&F tenta trazer "Headend in the Sky" para América Latina II
quinta-feira, 20 de abril de 2000 , 20h01 | POR REDAÇÃO

O grande apelo do Headend in the Sky norte-americano, que foi criado pela TCI mas hoje é praticamente controlado pela Motorola, é o baixo custo final da digitalização para o operador de cabo. Uma vez preparada a rede para transmitir sinais digitais, o operador precisa simplesmente colocar no ar os sinais do HITS, que já vêm empacotados, processados, digitalizados e comprimidos. Assim, uma operação com 50 canais, por exemplo, em vez de pagar cerca de US$ 5 milhões de dólares para montar a infra-estrutura de digitalização de todos os canais, gasta algo entre US$ 200 mil e US$ 300 mil, fora os investimentos em rede.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top