Mídia
20/08/2003, 14:39

Roberto Irineu: fusão TV Globo/Globopar está em estudo

POR RUBENS GLASBERG

Roberto Irineu Marinho confirma a este noticiário que uma das idéias de reestruturação do grupo Globo em estudo neste momento é a fusão entre a Globopar e a TV Globo, conforme noticiou na segunda, 18, o jornal inglês Financial Times, informação esta reproduzida e complementada por este noticiário. Entretanto, diz ele, a decisão não está tomada. Ele também não comenta em que pé estão as negociações com os credores nem em que condições estão sendo acertadas as eventuais mudanças. Evita, assim, falar sobre a vontade dos credores que, segundo a matéria do FT, demonstram interesse de ter controle sobre o caixa do grupo.
O empresário Roberto Irineu, que está hoje no comando executivo do grupo, faz alguns esclarecimentos sobre as informações veiculadas. Lembra que em 2001 foi preparado o plano estratégico para a criação da Globo S.A., que consolidaria numa única empresa todos os negócios que formam as Organizações Globo (ou seja, todo o conjunto de empresas de mídia, comunicações e entretenimento controladas ou com a participação da família Marinho).
Em paralelo, diz Roberto Irineu, iniciou se, à época, a reestruturação das empresas, que demandavam reduções de custo e maior eficiência de gestão. No início de 2002, lembra o empresário e executivo, Philippe Reischtul assumiu a presidência da Globopar com o objetivo de implementar o projeto de criação da Globo S.A. e, posteriormente, preparar a abertura de capital da empresa.
No segundo semestre de 2002, por conta da forte crise cambial, a Globo decidiu propor a reestruturação das dívidas, abandonando o projeto da Globo S.A. Foi naquela ocasião, lembra Roberto Irineu, que Reischtul deixou a presidência da Globopar.
A estrutura do grupo manteve-se dividida nos três grupos de negócio: InfoGlobo (com os jornais O Globo, Extra, Diário de São Paulo e participação no Valor Econômico), a TV Globo/Globopar (incluindo TV Globo, Globosat, Editora Globo, Globo Cochrane, Som Livre e Globo.com) e o Sistema Globo de Rádio.

Futuro

Hoje, diz Roberto Irineu Marinho, estuda-se a fusão da TV Globo com a Globopar, que é a holding de diversas empresas de mídia com as quais, segundo o executivo, a TV Globo tem grandes sinergias, como Globosat e Som Livre. A decisão, contudo, não foi tomada.
Atualmente, as Organizações Globo são presididas por Roberto Irineu Marinho e continuam existindo como uma unidade estratégica de gestão dos acionistas, ou seja, da família Marinho. Da família emanam as diretrizes e orientações para as empresas que a compõem. De seu conselho fazem parte, além do presidente, o vice-presidente editorial, João Roberto Marinho, e o vice-presidente de responsabilidade social, José Roberto Marinho.
Roberto Irineu Marinho também ocupa o cargo de presidente executivo das empresas de mídia do grupo (TV Globo, InfoGlobo e Sistema Globo de Rádios).

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top