Regionalização
23/04/2003, 19:29

Projeto de Jandira Feghali volta a enfrentar forte resistência

POR REDAÇÃO

O projeto de lei 256/91, de autoria da deputada Jandira Feghali (PCdoB/RJ), que estabelece critérios para a regionalização da programação da TV aberta e cria obrigações à programação das redes de TV paga, vai ter uma tramitação muito mais complicada do que parece daqui para frente e, a despeito das negociações já feitas com os radiodifusores, muita oposição ainda será feita por parte das redes de TV.
O projeto, que foi aprovado pelas comissões da Câmara, ainda não conseguiu sequer seguir ao Senado. Está na Comissão de Constituição e Justiça aguardando a redação final antes de mudar de casa. E já existem movimentações para que ele fique o máximo de tempo nessa situação. Paralelamente, a equipe da deputada Jandira Feghali detectou o trabalho de parte da bancada evangélica junto a senadores para que o projeto seja alterado quando chegar ao Senado. Se houver alterações no texto, o documento volta para a Câmara e a tramitação demora ainda mais.
As redes de TV (e não apenas a Record, mais ligada à bancada evangélica) mobilizam-se para mostrar aos senadores que é, segundo eles, inviável economicamente impor percentuais de programação regional para todas as emissoras de TV. Alegam que apenas em algumas cidades é possível manter, com o mercado publicitário existente, programação local de qualidade nos percentuais exigidos pelo projeto. Ou seja, a batalha de negociação travada na Câmara se repetirá no Senado, onde as redes de TV têm até mais força.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top