Balanço
23/06/2003, 20:36

Auditores mostram preocupação com futuro da Globopar

POR REDAÇÃO

A leitura dos balanços da Globopar e da TV Globo referentes a 2002, e publicados apenas na semana passada, mostra alguns detalhes da complicada situação financeira por que passa o principal grupo de mídia brasileiro. Não se trata apenas da dívida contratada ou garantida diretamente pela Globopar ou pela TV Globo (que totalizou US$ 1,35 bilhão em 2002) ou o prejuízo acumulado no grupo que chegou a R$ 5,7 bilhões no ano passado (por conta de todo o custo da desvalorização cambial de 2002 jogado no balanço). A preocupação maior manifestada pelos auditores da Globopar é com relação à sobrevivência do grupo. A auditoria da Ernst & Young, que faz parte do balanço, diz: "(…) the Company and its subsidiaries have incurred recurring operating losses and have a working capital deficiency. In addition, the Company and its subsidiaries have not complied with certain covenants of debt agreements. These conditions raise substantial doubt about the Company and its subsidiaries ability to continue as going concerns". Ou seja, as situações financeiras da Globopar e de suas subsidiárias não trazem confiança aos auditores de que as operações serão mantidas. Sobre a TV Globo, que garantia R$ 4,9 bilhões das dívidas da Globopar no final de 2002, segundo o balanço, a previsão dos auditores é também negativa. Eles não acreditam que a TV tenha condições de bancar as dívidas da Globopar e mesmo assim manter suas operações.
Outra preocupação manifestada por auditores que analisaram os números da Globopar é com relação à Net Brasil. Segundo um parecer citado no balanço cuja autoria não é revelada, o problema da Net Brasil está em algumas pendências e na dificuldade de alguns de seus clientes em quitar as dívidas existentes (o relatório fala nominalmente da Net Serviços, cuja pendência chegaria a R$ 113 milhões em 19 de março).

Reestruturação

Vale lembrar que todos os dados do relatório financeiro da Globopar são de 2002. De lá para cá, a holding entrou em processo de renegociação de suas dívidas onde busca justamente mais prazo para o cumprimento de obrigações. Os balanços de 2002 não fazem referência a que tipo de propostas foram feitas aos credores. Dizem apenas que a renegociação deve ser concluída ainda em 2003, mas não se comprometem com datas mais precisas.
A Net Serviços também está em procsso de renegociação de sua dívida.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top