OUTROS DESTAQUES
Capital estrangeiro
Ney Suassuna diz que pode arquivar o PLS 175/2001
quinta-feira, 23 de outubro de 2003 , 17h16 | POR RAQUEL RAMOS

O senador Ney Suassuna (PMDB/PB) afirmou ao PAY-TV News que considera a possibilidade de arquivar definitivamente o PLS 175/2001, que permite até 100% de capital estrangeiro nas empresas de TV a cabo. Esta semana o senador decidiu retirar o projeto da pauta porque percebeu que ele seria derrotado se colocado em votação. Segundo Ney Suassuna, a Band iniciou uma campanha contra o projeto dentro do Senado e os líderes de alguns partidos, incluindo o PT, começaram a se manifestar contra a aprovação do texto. "O PT e seus aliados tremem na base quando ouvem falar em capital estrangeiro. Mas eles se esquecem de pensar em questões como a preservação dos empregos no setor. Além disso, não entendem que este projeto vai permitir que se transformem os empréstimos feitos pelos operadores de cabo em capital de investimento". O senador também mostrou bastante irritação ao comentar a falta de apoio das empresas acionistas. "Se a Globo e a Abril não se posicionarem a favor do projeto publicamente, não tem porque eu ficar lutando sozinho", disse. Na edição desta semana a revista Veja (editada pelo grupo Abril) traz uma matéria em que defende a aprovação do projeto. Para Suassuna, os acionistas que não liberarem suas empresas para defenderem o projeto irão sentir no bolso o peso desta decisão. O senador afirmou que as empresas interessadas, e aí inclui-se também a própria ABTA, terão 15 dias para se manifestar publicamente a favor do projeto ou então ele irá arquivá-lo de uma vez por todas. O projeto está em tramitação desde 2001 e já enfrentou resistência no passado por parte do SBT e da própria Globo. Por enquanto, a votação do PLS 175/01 está pronta para acontecer no plenário do Senado, mas sua inclusão na pauta vem sendo postergada e certamente só acontecerá após a tramitação das reformas da previdência e da reforma tributária, segundo o gabinete do Senador Aloízio Mercadante (PT/SP), líder do governo na casa.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top