OUTROS DESTAQUES
Tentativas de impugnação continuarão em 98 III
terça-feira, 23 de dezembro de 1997 , 21h00 | POR REDAÇÃO

O consórcio Cabo Brasil não abre mão de mudar a questão da restrição à propriedade cruzada em âmbito nacional e também da não existência de limites ao capital estrangeiro para o serviço de MMDS. Os pontos, alegam fontes do grupo, são ilegais e inviabilizam a participação de determinadas proponentes. Se mantiver a coerência com o que tem feito até agora, o Cabo Brasil deve continuar recorrendo à Justiça.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top