OUTROS DESTAQUES
PANORAMA INTERNACIONAL
As possibilidades do VOD
quarta-feira, 26 de junho de 2002 , 15h08 | POR TOM SOUTHWICK

Um novo meio requer um novo tipo de mensagem? Esta é a questão enfrentada hoje pelas programadoras de cabo nos EUA, à medida que as operadoras implantam a tecnologia que permite a milhões de assinantes assistirem programas sob demanda.
Josh Sapan, presidente da programadora Rainbow Media Holdings, desafiou seus colegas a desenvolverem conteúdo especialmente desenhado para VOD e SVOD (Subscription Video-on-Demand).
A Rainbow se tornou, em setembro do ano passado, a primeira a criar programas específicos para VOD e SVOD. O Mag Rack consiste na versão em vídeo de 25 revistas especializadas em temas como fotografia, carros clássicos, motocicletas e artesanato. Os assinantes podem navegar entre as revistas com se estivessem em uma banca eletrônica e assistir aos "artigos" que mais lhes interessam.
?Se o VOD e o SVOD forem nada além de um depósito de tudo o que já existe em outros lugares, o cabo terá uma alta taxa de churn no serviço digital, e perderá muito de sua vantagem competitiva em relação ao satélite", disse Sapan ao Metropolitan Cable Club, em Washington.
Ele nota que a programação via satélite não satisfazia completamente o assinante até começar a oferecer conteúdo diferenciado, como filmes sem interrupção e canais de notícias 24 horas.
Dentre as outras idéias que surgem a toda hora sobre como utilizar o potencial do VOD está a de fazer um serviço de vídeos de "faça você mesmo". Por uma pequena taxa, os donos-de-casa assistem a vídeos que ensinam a consertar uma torneira pingando, montar uma prateleira ou fazer um curativo. Eles podem assistir o que quiserem, na hora em que precisarem.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top