OUTROS DESTAQUES
Direitos esportivos
Traffic exibe eliminatórias latinas da Copa para bares nos EUA
sexta-feira, 26 de agosto de 2005 , 16h48 | POR EDIANEZ PARENTE

A empresa brasileira de marketing esportivo Traffic fechou um contrato de patrocínio exclusivo com a Anheuser-Busch, fabricante da cerveja Budweiser, para a transmissão em circuito fechado dos jogos eliminatório da Copa do Mundo em setembro e outubro, que envolvem as seleções da América do Sul e Amércia Central. A Traffic, vale lembrar, é a detentora dos direitos de transmissão para TV nas Américas. Segundo o presidente da Traffic, J. Hawilla, toda a negociação foi feita pelo escritório norte-americano da Traffic, que fica em Miami. Luiz Muzzi, diretor de operações e desenvolvimento da Traffic nos EUA, explica que o número de bares envolvidos para as transmissões varia de acordo com o jogo.
Apenas os jogos das seleções dos EUA e do México passam nas redes norte-americanas de TV. "Temos aproximadamente três mil estabelecimentos na nossa base de dados; porém, em cada jogo o número de clientes é de 300 a 1000, com uma média de 200 pessoas por estabelecimento", diz Muzzi. De acordo com o diretor, o preço do ingresso é de US$ 15, porém há locais que cobram mais. Todas as partidas são exibidas ao vivo. A Budweiser garante com o contrato comercias durante as transmissões, mensagens pelos narradores, presença na tela (ao lado do placar) e em toda a publicidade em mídia impressa. Também a marca tem acesso aos estabelecimentos mais importantes daquele mercado.

Brasil

Luiz Muzzi conta que os jogos da seleção brasileira de futebol são exibidos em sistema de pay-per-view residencial, através da Dish Network, serviço de DTH da Echostar. Para os jogos da Conmebol (como a Copa Sul-Americana), a Traffic tem parceira da Dish e da Gol TV para transmissão nos circuitos fechados.
A Copa do Mundo será exibida nos EUA pela rede Univision.
A Traffic não revela cifras, margens ou percentuais sobre a lucratividade nas modalidades de transmissão. Luiz Muzzi diz que os próprios bares ajudam a evitar pirataria, pois acabam vigiando para que os concorrentes não levem sua clientela. "Alem, disso, contamos com uma empresa especilaizada que faz um trabalho de campo", afirma.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top