OUTROS DESTAQUES
Comportamento
Nickelodeon faz pesquisa sobre a relação das crianças com a tecnologia
sexta-feira, 26 de outubro de 2007 , 15h59 | POR REDAÇÃO

O canal de TV por assinatura Nickelodeon divulgou nesta sexta-feira, dia 26, em evento para o mercado publicitário, a pesquisa de comportamento "Playground Digital". A análise aponta como é a relação emocional das crianças com o mundo digital.
As crianças brasileiras aparecem em primeiro lugar no ranking dos países que mais acessam a web, e em segundo lugar entre as que mais divulgam conteúdo próprio.
A pesquisa concluiu que 66% das crianças brasileiras que têm acesso usam a Internet diariamente, sendo a população que fica mais tempo conectada. A média mundial é de 70%. Elas também são as que mais usam celulares no mundo.
No Brasil, as crianças estão entre as mais empolgadas com a tecnologia. Elas se tornaram especialistas no assunto e passaram a ensinar os adultos a usar as novidades do mundo digital.
Quanto ao comportamento infantil, a pesquisa retrata a nova linguagem adotada pelas crianças. A forma de se comunicar, com gírias e termos relacionados à web, fez com que os programas de TV e as mídias eletrônicas reformulassem todo o seu conteúdo para se aproximar da realidade infantil.
"Playground Digital" aponta que, mesmo com tantas tecnologias, a televisão continua sendo o equipamento tecnológico que as crianças mais usam. No Brasil, 88% da garotada prefere se divertir na frente da TV.
A pesquisa foi feita em 12 países – Austrália, Nova Zelândia, Inglaterra, Holanda, Itália, Suécia, Alemanha, Índia, México, Japão, China e Brasil ? com mais de 7 mil crianças de 8 a 14 anos com acesso à tecnologia.
O estudo foi realizado com base em mais de 300 horas de discussões em grupo, observações etnográficas e entrevistas quantitativas. Cada criança entrevistada tem acesso a pelo menos dois aparelhos eletrônicos e pertence a algum site de relacionamento.

Projetos

A Viacom Networks Brasil, programadora responsável pela Nickelodeon, tem planos de produzir mais programas locais no próximo ano tanto para o canal infanto-juvenil de TV por assinatura quanto para o Vh1.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top