V Fórum Brasil
27/05/2004, 19:02

Globo Filmes se vê como estratégica para produção nacional

POR REDAÇÃO

"A Globo Filmes é parte da estratégia de defesa da produção cultural brasileira". Foi assim que Carlos Eduardo Rodrigues (Cadu), diretor geral da Globo Filmes, definiu o papel da divisão. "Defender a produção cultural brasileira, por que não, é defender o próprio interesse mercadológico da Globo, já que nós vivemos dessa produção". A Globo Filmes, diz ele, não dá lucro. No máximo, empata os custos, mas nem de longe recupera o que gasta em mídia com as produções que co-produz. Aliás, esse ponto foi central na discussão entre o diretor da Globo Filmes e a diretora da Conceito A, Thereza Trautman, para quem a Globo cria uma situação falsa ao dizer que apoia com mídia, e não com dinheiro, algumas produções. Carlos Eduardo Rodrigues respondeu que é preciso de uma vez por todas que se entenda que a mídia colocada pela Globo em algumas produções tem valor e não é algo gratuito. Cadu e Thereza Trautman participaram do V Fórum Brasil de Programação e Produção, que terminou nesta quinta, 27, em São Paulo.
A Globo Filmes, segundo a apresentação de seu diretor, tem como principal característica o aporte de recursos artísticos e mídia cruzada nas obras que co-produz. Serão 10 filmes feitos em 2004, contra 22 realizados pela Globo Filmes de 98 a 2003. "Quando lançamos um filme estamos concorrendo com os blockbusters internacionais, não com os filmes que não são feitos pela Globo Filmes. Isso mostra que é possível competir com qualquer tipo de conteúdo".
Alguns casos, diz Cadu, mostraram mais sucesso e maior integração com a televisão, como foi o caso de "Cidade de Deus", que de alguma maneira alavancou também a série "Cidade dos Homens", que também deve virar filme em 2005.
Hoje a Globo Filmes participa com mídia em cerca de um terço dos lançamentos do mercado brasileiro (10 filmes). "É preciso ter em mente que a nossa prioridade tem sempre que ser o mercado interno, é isso que vai viabilizar a nossa indústria".

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top