OUTROS DESTAQUES
Empresas não-oficiais ficam sem resposta
quinta-feira, 27 de novembro de 1997 , 02h05 | POR REDAÇÃO

As perguntas feitas pelo engenheiro Rodrigues Alves Teixeira, de Vitória,(documento 17 de cabo) tratavam dos pontos que mais preocupam os operadores sem concessão. A primeira, se há algum problema na participação destas operadoras no processo de licitação, já que é vedada a participação de alguém que já explore a tecnologia na mesma praça. Depois, o engenheiro quer saber por que as cidades de Vitória e Natal não gozam da garantia de não-abertura de novos editais após seis meses contados a partir do ato de outorga. O problema é que provavelmente não foi o engenheiro quem comprou a cópia do edital, ou não havia procuração autorizando-o a fazer os questionamentos, de modo que a comissão não respondeu a estas perguntas.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top