OUTROS DESTAQUES
Mercado
Trocas de operações ficarão mais complicadas, diz Net
segunda-feira, 28 de junho de 2004 , 18h42 | POR REDAÇÃO

Questionado sobre quais as garantias dadas aos credores, o CEO da Net Serviços, Francisco Valim, em entrevista à imprensa para apresentar os termos de sua reestruturação afirmou que "as garantias reais são as redes". Portanto, não será possível, de forma simples, a realização de trocas de operações com outras empresas de cabo, dada a complexidade dos contratos.
A respeito das obrigações da empresa com fornecedores assumidas e não quitadas, Valim disse que não há obrigações não sanadas: "A Net não tem dívida pendente com fornecedor", afirmou, categoricamente.
O processo de reestruturação da dívida da Net contou com adesão de 75% dos credores da empresa – o resultado final do plano depende da aprovação de 95% deles. De acordo com Leonardo Pereira, diretor financeiro da Net Serviços, "partir-se de um patamar de adesão acima de 70% é excelente, excepcional; nos Estados Unidos muitos processos começam com adesão de 35%", afirma. Os credores financeiros foram os primeiros a aprovarem a proposta, diz Pereira. O Unibanco foi o primeiro deles. Há ainda entre as instituições financeiras credoras o Banco do Brasil.
As maiores dificuldades em se obter adesões dizem respeito aos credores da Multicanal, empresa que foi absorvida pela Net. Classificados como credores varejistas menores, eles não estão organizados em grupo ou qualificados, mas respondem por cerca de um terço do montante da dívida da empresa.
Segundo Francisco Valim, após concluído o processo, a composição da dívida da Net deve ficar assim distribuída: 60% em reais e 40% em dólar, ficando a empresa, portanto, menos sujeita à volatilidade cambial – hoje esta relação é invertida, com o endividamento em dólar representando quase 70% do volume total.
Valim não quis fazer qualquer comentário sobre as oportunidades abertas à Telmex a partir do anúncio de sua participação acionária na Net. Para ele, o que importa a partir de agora é que a Net sai da condição de empresa em "default", para voltar a ser uma empresa que atua de forma convencional.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top