OUTROS DESTAQUES
Operação
TV Cidade investe R$ 10 milhões na rede
quinta-feira, 28 de junho de 2007 , 18h56 | POR FERNANDO LAUTERJUNG

?As empresas de TV por assinatura vão acabar. Só continuarão no mercado tornando-se empresas de telecomunicações?, afirma Ricardo Miranda, presidente da TV Cidade desde fevereiro de 2007. A operadora está investindo R$ 10 milhões na qualidade do serviço. Em outras palavras, está aplicando na modernização da rede, em canais de atendimento aos clientes e na expansão do serviço de banda larga. ?O orçamento pode parecer agressivo pela situação em que a empresa se encontrava, mas não é se levarmos em conta o potencial da operação?, diz o executivo. A TV Cidade tem cerca de 90 mil assinantes, mas uma complicada situação societária e um passivo maior que o valor de mercado. Segundo Ricardo Miranda, sua ida para o comando da empresa é resultado da vontade dos acionistas em investir na recuperação e crescimento da operadora. Em relação ao passivo, boa parte dele é com os próprios acionistas, que compraram debêntures emitidas no passado pela operadora, o que deixaria a nova diretoria em uma situação ?mais confortável?.
Para Ricardo Miranda, o investimento tem que ser feito agora, enquanto o IPTV ainda não é uma realidade regulatória e não apresenta características técnicas tão confiáveis quanto as outras plataformas de TV por assinatura. ?Hoje, em praticamente todas as praças, concorremos apenas com o DTH?, explica. Com o investimento a TV Cidade levará a banda larga para Cuiabá, até setembro deste ano, e Várzea Grande, Gravataí, Viamão e São Gonçalo até o final do ano. As outras praças já são atendidas. O serviço de voz sobre IP deve chegar aos assinantes também até o final do ano. Ricardo Miranda diz que segue a negociação com um parceiro para a oferta do produto. ?A questão técnica está pronta, falta resolver o revenue share?.
Com estes investimentos, a expectativa de crescimento é de 15% na base de assinantes de TV por assinatura. Para a banda larga, a meta é dobrar o número de assinantes (são 30 mil, atualmente).

Programação

Começa no próximo mês de julho uma ação de marketing da TV Cidade nas localidades onde opera. Em relação ao line-up, Miranda diz que algumas mudanças estão em curso, tanto nas cidades em que opera com a bandeira Net, quanto nas localidades nas quais a programação é comprada com a NeoTV. Em relação à digitalização do sinal de TV, Ricardo Miranda diz que não deve acontecer em um prazo curto. "Precisaríamos de cerca de R$ 40 milhões para digitalizar todos os nossos assinantes", explica.
Entre as cidades onde opera, estão Aracaju (SE), Salvador (BA), Niterói (RJ), Recife (PE), Olinda (PE), Juiz de Fora (MG) e Cuiabá (MT).

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top