TV digital
28/10/2003, 19:37

Radiodifusores esperam ratificação de propostas de Miro

POR REDAÇÃO

Venceu dia 24 o prazo de trabalho dado pelo presidente Lula para que o grupo interministerial criado por decreto em 23 de setembro definisse uma proposta de quais os melhores caminhos a serem seguidos na definição do plano de estudos do Sistema Brasileiro de TV Digital. A etapa é vista por muitos radiodifusores como uma burocracia a mais que está sendo colocada pelo governo aos trabalhos. A opinião corrente entre as empresas de TV são de que o governo está se enrolando (propositalmente ou não) em um interminável processo de discussão junto ao meio acadêmico e junto a fundações privadas (como o CPqD) sobre a forma como as pesquisas serão feitas. Enquanto isso, não existe nenhuma sinalização mais clara acerca, pelo menos, de uma política geral sobre a qual as empresas possam preparar seu planejamento estratégico. Por exemplo, as redes de TV temem que o governo esteja desistindo de dar a elas garantidamente um canal de 6 MHz para a transição. Temem também que, concluída a digitalização, o governo reduza o tamanho do canal de 6 MHz disponível a cada radiodifusor.
A vontade das emissoras, em suma, é que o grupo de trabalho interministerial compreenda que a proposta que já havia sido apresentada por Miro Teixeira em sua exposição de motivos a um decreto criando o projeto de pesquisa de TV digital se torne um documento legal. Resta saber se foi isso que decidiram os representantes dos ministros no dia 24.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top