Programação
29/04/2003, 20:10

Disputa pelo Canal Brasil agora chega aos cineastas

POR REDAÇÃO

A disputa entre o Canal Brasil e os operadores de TV paga que não o retransmitem (quase todos ligados à Neo TV) está, ao que tudo indica, transcendendo os limites do setor de TV paga. E também não está mais amena, como apurou este noticiário na semana passada. A Globosat garante que quer que a lei seja cumprida e que quem não tem um canal dedicado à produção de cinema se adapte já.
Mas a discussão é mais complicada e chegou ao Ministério da Cultura. Inicialmente, o MinC procurou saber da Anatel se todos os canais registrados com base no Regulamento do Cabo baixado pelo decreto 2.206/97 teriam que ser retransmitidos. A Anatel teria dito que não, que os operadores precisam transmitir apenas um canal, a seu critério. Agora, segundo observadores, a briga é entre os cineastas. Uns querem fazer um canal concorrente ao canal Brasil. Outros acham que se aumentarem demais a oferta de conteúdo, o preço da produção audiovisual brasileira cairá demais. E, nesse impasse, nem Anatel nem MinC nem nenhum órgão responsável se sente em condições de tomar nenhuma atitude para assegurar que cada operadora de cabo tenha um canal dedicado à programação cinematográfica nacional. A Anatel diz que vai fazer cumprir a regra, mas gostaria de ver as negociações acontecerem entre o Canal Brasil (ou outro provedor de conteúdo) e os operadores.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top