OUTROS DESTAQUES
Programação
Pendência entre NeoTV e Globosat no Cade não se resolve agora
terça-feira, 30 de janeiro de 2007 , 18h58 | POR REDAÇÃO

Deve ficar para fevereiro a decisão do Cade em relação ao recurso da NeoTV contra a Globosat, por conta do alegado descumprimento por parte da programadora do grupo Globo dos termos do acordo celebrado com o Cade em junho de 2006. No acordo, chamado Termo de Cumprimento de Cessação (TCC) de conduta, previa-se a possibilidade de negociação dos canais para as operadoras ligadas à NeoTV. As duas partes não conseguiram chegar a um entendimento e no final do ano a NeoTV voltou a reclamar junto ao Cade.
A decisão deve ficar para fevereiro porque na sessão do conselho do Cade desta quarta, 31, não haverá quorum para deliberar sobre a questão, em função da ausência por motivo de férias de um dos conselheiros (Abraham Sicsú). Como outros dois estão impedidos nesse caso, não seria possível realizar a votação.
Segundo o gabinete do conselheiro Paulo Furquim de Azevedo, relator do processo, é bastante provável que a matéria não seja colocada na pauta. Mas há a possibilidade de que o assunto seja apenas apresentado, ficando a deliberação pendente para a próxima reunião, no dia 14 de fevereiro.

Dois pacotes

A disputa, nesse momento, se dá pelo fato de que a Globosat estaria praticando, para as suas associadas, condições mais vantajosas do que aquelas oferecidas para a NeoTV em relação ao empacotamento. Para a Net, a Globosat oferece apenas alguns dos seus canais para o pacote Standard (o mais barato de todos, que inclusive compõe a promoção Combo que a Net oferece por R$ 69,90, incluindo banda larga e telefone). Para a NeoTV, o mínimo empacotamento exigido pela Globosat são os cinco canais (SporTV, GNT, Multishow, GloboNews e Telecine) já no pacote básico. É o que diz o parecer do procurador do Cade, Arthur Badin.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top