OUTROS DESTAQUES
Mobile marketing
"Pay SMS não é pirâmide", afirma presidente da Dase Ltda
sexta-feira, 01 de agosto de 2008 , 18h28 | POR FERNANDO PAIVA

Depois de uma semana, a empresa Dase Ltda, de marketing por SMS, finalmente deu retorno a TELETIME News para falar de seu serviço. Sergio Casto, presidente da Dase Ltda, empresa que criou o serviço "Pay SMS" e que estimula consumidores a se cadastrarem em uma base de "opt-in" em troca de dinheiro por cada mensagem de texto com propaganda que receberem, diz não aceitar a classificação de seu projeto como uma "pirâmide financeira". "Eu não recebo dinheiro dos parceiros (consumidores cadastrados). Eu distribuo dinheiro. É marketing de rede. Ou marketing multinível", explica.
O executivo disse que não precisa e nem pretende contactar as operadoras brasileiras para apresentar o projeto "Pay SMS". E disse que usa gateways na Itália para o envio das mensagens de texto porque é amigo dos integradores de lá. Na página da Dase Ltda aparecem os logotipos dos integradores italianos Agile Telecom e Mobyt.
Casto disse que conhece a MMA (Mobile Marketing Association), mas não pretende se associar a ela. "Para que vou pagar US$ 10 mil para me cadastrar? Para sentar numa mesa? Para ter prestígio? A MMA é quem tinha que pagar para a Dase se associar. A MMA é uma enrolação", criticou.
Sobre o fato de o contrato assinado com os consumidores não esclarecer as formas de "opt-out", Casto disse que o cancelamento pode ser feito a qualquer momento por email e que até agora apenas 200 pessoas pediram exclusão, de um total de mais de 80 mil cadastrados. A respeito de não seguir a recomendação da MMA de permitir o "opt-out" pelo próprio celular, o executivo respondeu: "Isso não é uma obrigação. É uma recomendação. Estamos estudando a possibilidade".

Pagamento

Quem se cadastra no projeto Pay SMS (www.paysms.com.br) passa a receber R$ 0,06 por SMS que lhe for enviado. As pessoas são estimuladas a indicar amigos, pois cada SMS recebido por um indicado direto vale R$ 0,04. Cada mensagem enviada a um indicado de um indicado vale R$ 0,03, e assim sucessivamente até quatro graus de distância. É preciso assinar um contrato e enviar cópia pelo correio ou por email à Dase Ltda. É necessário também preencher um cadastro, onde são informados dados pessoais, como idade e faixa de renda, mas não há perguntas sobre áreas de interesse.
Os anunciantes que quiserem enviar mensagens de propaganda para a base do Pay SMS pagam R$ 0,50 por SMS. Mas qual empresa vai querer anunciar para consumidores que foram atraídos a ceder o "opt-in" em troca de pagamento pelas mensagens recebidas? Questionado sobre isso, Casto disse que os anunciantes podem usar a base para envio não de simples propagandas, mas de promoções e informações.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top