OUTROS DESTAQUES
Portabilidade numérica
Para GVT e Telefônica, primeiro dia transcorreu tranqüilo
segunda-feira, 01 de setembro de 2008 , 19h45 | POR ANA LUIZA MAHLMEISTER

O temor de uma pane nos sistemas ou "apagão" nas redes telefônicas no primeiro dia da portabilidade numérica não se confirmou. As empresas de telefonia fixa – GVT e Telefônica – registraram um dia tranqüilo na operação de seus sistemas. Nessa primeira fase, a portabilidade numérica está disponível para 17,5 milhões de assinantes em 714 cidades e até 1º de março valerá para todo o País.
"Para nós é um dia histórico", disse o vice-presidente de engenharia e operações da GVT, Cícero Olivieri. A operadora está recebendo solicitações em dez cidades nos Estados do Paraná, Goiás e Mato Grosso do Sul, entre elas Londrina e Apucarana (PR), Goiânia e Anápolis (GO) e Campo Grande (MS). Sem revelar o números, Olivieri disse estar dentro das previsões e que seus sistemas estão preparados para a implantação. "Os pedidos recebidos hoje (dia 1º) já poderão ser implantados na quarta-feira, a partir dos trâmites de aceite da operadora e ABR Telecom, além do agendamento com o cliente", diz Olivieri. Estimativas no País apontam que, na telefonia fixa, 46% de clientes residenciais e 57% dos empresariais trocariam de operadora.
Segundo Olivieri, a GVT prepara-se para a portabilidade numérica desde o ano passado e investiu R$ 17 milhões em sistemas. "Essas primeiras dez cidades, com menor número de habitantes, serão um teste para a implantação em cidades maiores a partir do ano que vem", diz o executivo.

Telefônica

Segundo a assessoria de imprensa da Telefônica, a operadora concluiu com sucesso a implantação dos sistemas para o oferecimento da portabilidade numérica aos clientes das regiões de Bauru e São José do Rio Preto. O contato para solicitação da portabilidade deve ser feito com a operadora para a qual o usuário deseja se transferir. Para isto, a Telefônica colocou um número à disposição do cliente: 10315, que também está à disposição para mais informações sobre a mudança.
A empresa trabalha há 18 meses no desenvolvimento de sistemas e equipamentos necessários à implantação e funcionamento do recurso, e investiu mais de R$ 100 milhões.
Segundo a assessoria de imprensa da Net, a empresa não vai divulgar informações sobre a portabilidade, por enquanto.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top