OUTROS DESTAQUES
Políticas de comunicação
Para deputado, não há pontos inegociáveis no PL 29
terça-feira, 01 de dezembro de 2009 , 22h15 | POR SAMUEL POSSEBON

A última semana de negociação do PL 29/2007 tem sido complicada, sobretudo no embate de posições entre radiodifusores (Globo especialmente) e os parlamentares diretamente envolvidos (especialmente o relator Paulo Henrique Lustosa, PMDB/CE). Segundo o deputado, não existe nenhuma posição que não possa ser negociada e ninguém que não tenha sido ouvido. "O importante é que sempre que houver uma reivindicação ou algum pedido em relação ao PL 29, haja uma alternativa viável a ser colocada no lugar", diz ele, especialmente em relação aos pontos de atrito: cotas e o papel da Ancine na regulação de mercado. Segundo o deputado, as posições serão colocadas e votadas em destaque ou em voto separado do próprio relator. "O que não podemos é trabalhar com o cenário de que o projeto não será votado", diz. Ele salienta que houve um avanço nas conversas com a Abert e não enxerga mais nenhuma razão para novos adiamentos, por isso a confiança de que o PL 29 começará a ser votado, mesmo com a sessão extraordinária do Plenário.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top