OUTROS DESTAQUES
Mercado
Telemar sobe preço da OPA, mas notícias da fusão atrapalham
quinta-feira, 02 de agosto de 2007 , 15h50 | POR FERNANDO PAIVA

O novo preço de R$ 45 oferecido pela Telemar Participações (TmarPart) por ação preferencial da Tele Norte Leste Participações (TNLP4) pode não ser suficiente para que os controladores adquiram 2/3 desses papéis em circulação no mercado. Essa é a opinião de analistas ouvidos por TELETIME News. E uma das razões para investidores estarem receosos de vender as ações é a expectativa de fusão entre a Telemar e a Brasil Telecom, o que poderia agregar valor aos papéis no futuro, explica o analista Eduardo Roche, do Banco Modal. Na última quarta-feira, 1, o ministro das Comunicações, Hélio Costa, anunciou a criação de um grupo de trabalho para discutir a possibilidade da fusão. Contudo, a Telemar apressou-se em divulgar um fato relevante informando que ?não está tomando parte de qualquer iniciativa no sentido de reestruturar o sistema da telefonia privada brasileira?.
O problema é que os controladores não parecem dispostos a aumentar mais o preço. ?Chegamos ao nosso limite. Se não tivermos sucesso com essa oferta, será ruim para todo mundo, essa é a realidade?, enfatizou o diretor de relações com os investidores da TmarPart, Fábio Schvartsman, durante teleconferência com analistas. Luciana Leocádio, da Ativa Corretora, também acha que R$ 45 talvez seja baixo para se conseguir a adesão de 2/3 dos papéis em circulação, mas pondera que é um valor bom no curto prazo, pois o preço da ação deve cair logo depois do leilão.
O aumento do preço para R$ 45 foi anunciado nesta quinta-feira, 2, em outro fato relevante. Essa elevação está condicionada à obtenção de financiamento pelos controladores para tal. O novo preço é 28,2% maior que o originalmente oferecido de R$ 35,09. O ágio proposto é o mesmo que foi pago no leilão das preferenciais da Telemar Norte Leste (TMAR5), realizado no dia 24 de julho. Como a oferta pela TNLP4 envolve ADRs, as regras da SEC (a CVM americana) exigem que o preço seja divulgado com 10 dias úteis de antecedência e não pode ser elevado durante o leilão. É provável, portanto, que o leilão seja adiado. Sua data original é 14 de agosto.

Plano C

O diretor da TmarPart não quis dizer qual poderia ser o ?plano C?, caso a oferta pública de aquisição das ações (OPA) fracasse. Ele preferiu reafirmar, durante a teleconferência, inúmeras vezes, que R$ 45 é o maior preço ao qual os controladores podem chegar.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top