OUTROS DESTAQUES
Operadoras resistem o quanto podem à subavaliação
quarta-feira, 03 de abril de 2002 , 22h49 | POR REDAÇÃO

O caso da MetroRED é mais um exemplo entre outros a ilustrar a grande queda de braço que ocorre atualmente nas telecomunicações do Brasil. De um lado, empresas que apostaram alto na construção de infra-estrutura visando uma rápida expansão da demanda no setor amargam pesadas dívidas e riscos (ou mesmo a efetivação) de defaults. Do outro, grandes operadoras economicamente saudáveis e investidores fazem ofertas por estas empresas muito abaixo dos investimentos aplicados nelas. De acordo com fonte ligado ao ramo de construção de redes, as ofertas no Brasil já chegaram a 5 centavos por dólar investido. As operadoras visadas, mesmo em dificuldades, procuram resistir até onde podem para não se transformarem em "galinhas mortas" das telecomunicações. Por enquanto, pelo menos três grandes operadoras com presença no País estão assumidamente com a venda: Vésper, Intelig e o antigo cabo submarino 360americas, agora controlado pela Globenet. A Eletronet, que faz parte do grupo norte-americano AES, também estaria na lista. Mas a empresa nega-se a comentar o assunto.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top