OUTROS DESTAQUES
Conflito entre sócios
Telecom Italia não comprará ações de Dantas na BrT
quarta-feira, 03 de maio de 2006 , 17h56 | POR RUBENS GLASBERG

Fontes da Telecom Italia afirmam a este noticiário que estão encerrados todos os acordos firmados com o Opportunity em 28 de abril de 2005 em relação à Brasil Telecom. Os italianos, que na terça, 2, enviaram carta à operadora informando do fim do ?merger agreement?, não deixaram claro se ainda haveria a chance de uma aquisição das ações controladas pelo Opportunity na Brasil Telecom. O merger agreement era a proposta de fusão entre TIM e BrT GSM celebrada por Dantas e seu grupo como parte de uma operação maior. Segundo as informações colhidas por este noticiário, a Telecom Italia considera que o acordo de compra das ações de Dantas estava vinculado à fusão das operações móveis, o que acabou não acontecendo, e por isso não há mais nenhuma obrigação.
O próximo passo da Telecom Italia será retirar o depósito já feito para garantir o acordo com Dantas. Recordando, a Telecom Italia pagaria quase US$ 380 milhões caso as condições para a compra de ações, incluindo a fusão das operadoras de celular TIM e BrT GSM, fossem atendidas. O dinheiro correspondente à transação ficou depositado em uma "escrow account", uma espécie de conta neutra, um limbo de onde só poderia sair de duas formas: com a suspensão do acordo pela Telecom Italia (o que aconteceu), ou com a efetivação da transação. Nesse caso, contudo, conforme decidiu a justiça da Holanda em agosto passado, em lugar de ir para o Opportunity, o dinheiro ficaria bloqueado para pagar o Citibank em eventual indenização que venha a ser determinada pela Justiça de Nova York em ação que o Citi move contra Daniel Dantas e seu grupo.
Daqui para frente, a Telecom Italia pretende continuar as negociações com os fundos de pensão e com o Citibank, negociações estas que, de acordo com as fontes ligadas à empresa, não chegaram a parar e já não tinham Daniel Dantas como parte interlocutora.
Outro problema para a Telecom Italia será o que fazer com o US$ 65 milhões já pagos ao Opportunity pelo fim das disputas judiciais. Provavelmente, a própria Brasil Telecom terá que ir à justiça contra Dantas para recuperar este dinheiro, já que muitas das ações que foram encerradas tinham a BrT como parte e estavam, inclusive, protegidas pelo trustee Roberto Mangabeira Unger, contratado por Daniel Dantas para gerir as disputas judiciais. Não se tem notícia de manifestação de Unger contrária à manobra do Opportunity de suspender as ações judiciais da Brasil Telecom contra a Telecom Italia e embolsar por isso US$ 65 milhões.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top