OUTROS DESTAQUES
Transição
Minicom faz plano de política industrial para próximo governo
quinta-feira, 03 de outubro de 2002 , 16h58 | POR REDAÇÃO

O Ministério das Comunicações (Minicom) está preparando um plano de política industrial para o setor de telecomunicações. A idéia é traçar diretrizes que poderão servir para guiar o próximo governo, já que não haverá tempo suficiente para implementar tal política industrial durante os poucos meses que restam do mandato de Fernando Henrique Cardoso.
O ministro das comunicações, Juarez Quadros, não entrou em detalhes sobre as idéias que comporão esse plano, mas adiantou que um dos principais focos é atrair empresas de semicondutores para se instalar no país. Segundo o ministro, o plano deve ficar pronto até o final deste mês. O anúncio foi feito durante almoço realizado no Rio de Janeiro pela Associação Brasileira de Telecomunicações, nesta quinta, 3.
Quadros também revelou já ter entregue na segunda-feira passada, dia 30, ao ministro chefe da Casa Civil, Pedro Parente, a proposta da pasta para o governo de transição, a ser implementado por Fernando Henrique Cardoso em todos os ministérios junto à equipe do próximo governo. De acordo com o ministro das comunicações, apenas Parente, encarregado de coordenar o processo de troca de governo, está autorizado a revelar detalhes sobre como será a transição no Minicom.

Funtel

Na quarta-feira passada, 2, Quadros esteve reunido com Eleazar de Carvalho, presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para discutir o uso do Funtel (Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações). O ministro deseja mais agilidade na liberação da verba do fundo para novos projetos de pesquisa, como alguns planejados pela Trópico e pela AsGa. Até agora apenas projetos do CPqD receberam dinheiro do Funtel.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top