OUTROS DESTAQUES
Mercado
Disputa pela Vivo recoloca TIM como alvo de aquisições
segunda-feira, 05 de março de 2007 , 19h33 | POR ANA LUIZA MAHLMEISTER

A recusa da OPA (oferta pública de aquisição de ações) da Sonaecom pela Portugal Telecom (PT) na última sexta-feira, 2, reforça a posição compradora da PT sobre a Vivo, cujo controle é dividido com a Telefónica. A fusão Telefónica-Vivo, segundo analistas, fica agora mais distante, o que aproximaria a Telefónica da TIM, lembrando, é claro, que a TIM não está oficialmente à procura de compradores, conforme diretriz recebida por seu presidente no Brasil, Mario Cesar Araujo, durante as reuniões de planejamento feitas com os acionistas. ?O interesse da operadora espanhola na Telecom Italia pode sinalizar uma aproximação com a TIM brasileira?, diz um analista. Para a Merrill Lynch, uma fusão entre a Vivo e a Telefônica ainda é possível, ?mas pode demorar muito tempo de negociação?, o que afetaria ainda mais o preço das ações. ?O objetivo da Telefónica por trás da tentativa de ter uma participação na Telecom Italia é garantir uma alternativa, caso não consiga o controle total da Vivo?, afirma o relatório da Merrill Lynch.
Com a posição compradora da Portugal Telecom, outro analista aponta que não descartaria seu interesse em outro ativo brasileiro, como a Telemar, para reforçar sua posição no País. Outros ainda apostam no interesse da Telefónica na Brasil Telecom, embora a legislação não permita essa fusão. ?A Telefónica primeiro faz a aquisição e depois vai à Anatel?, diz um analista.
Nesse cenário de consolidações haveria espaço para grandes grupos convergentes, mas também para empresas menores que atuam em nichos e/ou regiões específicas, como transmissão de dados. Os analistas concordam que, qualquer que seja o cenário, é importante que não demore para se definir, minimizando o impacto no desempenho operacional das empresas.
As ações PN da Vivo, que já haviam sofrido impacto de baixa desde sexta-feira, 2, a partir da recusa da OPA pela Portugal Telecom, continuaram a tendência de perda, com queda de 2,53% nesta segunda-feira, enquanto as ON recuperaram parte de seu valor com alta de 2,35%.

Evento

Um dos temas do Fórum Acel 2007, que será realizado nesta quinta, 8, em Brasília, é justamente o momento atual de competição do mercado brasileiro e as perspectivas de consolidação da indústria, bem como a chegada das novas tecnologias. O evento é promovido pela Associação Nacional de Operadoras Celulares (Acel) e pela revista TELETIME, e terá, além da abertura do ministro Hélio Costa (Comunicações), debate entre todos os presidentes de operadoras móveis do Brasil. Mais informações sobre o evento estão disponíveis no site http://www.teletela.com.br/eventos ou pelo telefone 0800-014-5022 .

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top