OUTROS DESTAQUES
TV digital
Padrão sino-brasileiro volta a ser discutido
quarta-feira, 05 de abril de 2006 , 18h38 | POR FERNANDO LAUTERJUNG

O padrão sino-brasileiro de TV digital volta a assombrar os anseios dos setores e da parcela do Governo que pede por uma decisão imediata por um dos três padrões internacionais já existentes de TV digital. Fazendo parte da delegação brasileira que visitou recentemente a China, liderada pelo vice-presidente José Alencar, o secretário-executivo do Ministério da Cultura, Juca Ferreira, diz ter conversado com alguns representantes do governo chinês sobre o assunto, embora, como destaca o próprio secretário-executivo, não tivesse autonomia de negociação. Segundo ele, o governo chinês não pretende fazer uma proposta formal ao Brasil, visto que entenderiam a decisão do País de buscar contrapartidas econômicas e industriais na escolha de um padrão internacional. Entretanto, segundo Juca Ferreira, não descartam a possibilidade de ter a participação brasileira no desenvolvimento do padrão caso o País resolva adotar um quarto padrão de TV digital. Ainda segundo o secretário-executivo do MinC, o governo chinês quer adotar um padrão que seria desenvolvido em conjunto com a Índia e a Rússia, além do Brasil (seria o BRIC de TV digital). Para o desenvolvimento deste novo padrão, o Brasil poderia contribuir com as pesquisas do projeto do SBTVD, já que, segundo Ferreira, os chineses teriam demonstrado muito interesse em algumas das tecnologias pesquisadas, inclusive em relação à modulação.
A argumento que os chineses teriam apresentado a Juca Ferreira para criar um padrão novo seria que a China não pretende apenas fazer uma transição de qualidade de imagem, mas promover a inclusão social, principalmente nas áreas rurais do país. Um argumento muito defendido no governo Lula e que foi usado para justificar os investimentos na pesquisa do SBTVD.
Juca Ferreira, que se entusiasmou com a possibilidade do padrão BRIC, que poderia ?abrir uma janela de novas possibilidades?, afirmou a este noticiário que já apresentou a proposta da participação do Brasil no desenvolvimento de um novo padrão à ministra Dilma Roussef, da Casa Civil.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top