OUTROS DESTAQUES
Mercado
Ações da BrT e da Telemar sobem após notícias sobre fusão
quinta-feira, 05 de julho de 2007 , 20h07 | POR FERNANDO PAIVA

As ações da Brasil Telecom e da Telemar, especialmente as preferenciais, figuraram entre as principais altas da Bovespa nesta quinta-feira, 5. As preferenciais da Brasil Telecom S.A. (BRTO4) subiram 3,26%; seguidas pelas preferenciais da Telemar Norte Leste (TMAR5), 2,9%; das preferenciais da Brasil Telecom Participações (BRTP4), 2,34%; e das preferenciais da Tele Norte Leste Participações (TNLP4), 1,4%. Entre as ordinárias, a TNLP3 subiu apenas 0,41%, enquanto a BRTP3 caiu 0,59%. A Bovespa fechou em alta de 0,42%.
A razão para alta das preferenciais estaria nas novas notícias sobre a possível fusão entre as duas empresas. De acordo com os jornais O Estado de São Paulo e Valor Econômico, os fundos de pensão e o Citibank estariam próximos de acertar a compra, por US$ 500 milhões, da participação da Telecom Italia na Brasil Telecom, equivalente a 38% da controladora Solpart.
O que se estranha é que um assunto dessa importância tenha sido divulgado em todos os seus detalhes antes do negócio ser fechado, em dois jornais de grande circulação. A pergunta que nenhuma das fontes de TELETIME News soube responder é: por que o negócio foi anunciado antes de ser concluído?
Fontes próximas às empresas confirmam a existência de negociações, mas não dão maiores detalhes. Há rumores de que o Citibank abriria mão do acordo de put, cujo prazo está perto do vencimento, se essa operação de compra da participação da Telecom Italia for concretizada. Fala-se também que essa aquisição seria um passo importante no caminho de uma fusão entre Brasil Telecom e Telemar. Paralelamente, continuam fortes os boatos de que a Portugal Telecom poderia participar de alguma forma na futura empresa oriunda dessa fusão.
Uma eventual troca das ações preferenciais da Brasil Telecom por ordinárias poderia ser interessante aos preferencialistas se for feita a preço de mercado, sem diluir seu capital na companhia. ?Os preferencialistas ganhariam os direitos de voto e de tag along?, lembra o analista Eduardo Roche, do banco Modal.
Indagado sobre o andamento das negociações dessas ações, o presidente da TIM, Mario Cesar Araujo, disse que o assunto é tratado pelos acionistas e que não atingem a TIM.

Credit Suisse

Nesta quinta-feira, 5, a Brasil Telecom Participações (BTP) informou à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que o Credit Suisse DTVM adquiriu na Bolsa 6,56% das ações ordinárias emitidas pela companhia, em um total de 8.805.791 ações. Com isso, a Credit Suisse passou a deter 8.835.906 ações ordinárias da BTP. A Credit Suisse possui também 341.975 ações preferenciais da companhia.
À BTP, a Credit Suisse informou que tal aquisição não visa alterar o controle da companhia, tendo apenas caráter de investimento.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top