OUTROS DESTAQUES
Mercado
Telecom Italia aprova procedimentos de comitê que pode vetar eventual venda da TIM
quinta-feira, 06 de fevereiro de 2014 , 19h59 | POR REDAÇÃO

Além de eleger Aldo Minucci como novo presidente do conselho de administração, a reunião de diretores da Telecom Italia desta quinta-feira, 6, aprovou os resultados da análise e de um rascunho de trabalho da diretoria para a formação de uma comissão independente, anunciada no dia 16 de janeiro, para avaliar eventuais ofertas pela participação do grupo na TIM Brasil. O conteúdo do rascunho ainda não foi revelado publicamente.

Conforme antecipado por este noticiário, essa comissão independente pode facilitar o veto a uma possível venda da TIM Brasil. Qualquer oferta terá de ser aprovada por esse grupo, que não conta com participação da Telefónica para evitar conflito de interesses. A companhia espanhola, controladora da Telefônica/Vivo no Brasil, detém 44,6% da Telco, que é a maior acionista da Telecom Italia, com 22,4% de ações com direito a voto.

Em comunicado, a empresa afirmou ainda que o documento foi adotado de maneira unânime. O conselho recebeu resultados de análises de benchmark de governança, conduzido em um painel que inclui as maiores companhias da Borsa Italiana, assim como empresas equivalentes na Europa. "O propósito era mais colher informações do que tomar decisões", diz a empresa.

"O procedimento atende aos mais altos padrões de governança e regula a investigação no processo de tomada de decisão para qualquer transação que possa resultar na transferência para qualquer entidade que não seja a Telecom Italia para suas participações no grupo TIM Brasil", explica o texto. Esse procedimento também será aplicável para qualquer transação de ativos da companhia italiana cujo valor, mesmo acumulado, ultrapasse os dois bilhões de euros.

Alinhada com as metas

A reunião desta quinta também tratou de revisar o desempenho da companhia. O board da Telecom Italia pediu que os diretores da empresa elaborassem uma proposta para discutir como melhorar a governança da empresa para alinhar o grupo com as melhores práticas. A administração deverá examinar o resultado desse esforço em uma próxima reunião, no dia 27 de fevereiro, em vista da reformulação que deverá ser apresentada na assembleia de acionistas, no próximo dia 16 de abril.

O board também antecipou informações de como a companhia italiana deverá se sair no relatório financeiro referente ao ano de 2013. A dívida líquida deverá ficar abaixo dos 27 bilhões de euros, alinhada com a meta, assim como o EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização). As receitas do grupo deverão cair "levemente" em relação ao reportado em fevereiro do ano passado por conta de "efeito das dinâmicas competitivas e nas condições regulatórias nacionais (italianas) mudadas". A Telecom Italia afirma que a tendência é que as operações domésticas mostrem melhora gradual, também de acordo com o plano 2014-2016.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top