OUTROS DESTAQUES
Fornecedores
Nokia lança quatro novos celulares para baixa renda
quarta-feira, 06 de julho de 2005 , 16h49 | POR REDAÇÃO

A Nokia anunciou o lançamento de quatro novos aparelhos ?low end? para América Latina. Dois são GSM (Nokia 1110 e Nokia 1600) e dois, CDMA (Nokia 2125 e Nokia 2255). Os quatro devem chegar ao mercado brasileiro no último trimestre deste ano. A empresa não quis falar em preços, pois isso dependerá do volume comprado pelas operadoras e do grau de subsídio que cada uma aplicará.
A grande novidade nesses aparelhos é a presença de funcionalidades até então inexistentes nos modelos mais baratos. O Nokia 1110 traz ringtones polifônicos e o Nokia 1600 tem a capacidade de tocar MP3. ?A reprodução de MP3 era até então limitada a celulares high end?, destaca Cláudio Raupp, vice-presidente da Nokia e gerente geral da empresa no Brasil. O Nokia 1110 será, a partir de 2006, o celular mais barato do portfolio do fabricante no País, substituindo o Nokia 1108, que sairá de linha.
Outra importante novidade presente nos quatro modelos lançados é o chamado ?pré-paid tracker?. Trata-se da atualização constante, em tempo real, do crédito pré-pago do assinante na tela do aparelho, sem a necessidade de solicitação prévia por parte deste. O serviço utiliza uma solução proprietária da Nokia e requer a instalação na operadora de uma plataforma especial conectada àquela de billing pré-pago.
A menos atraente dentre as novas funcionalidades dos aparelhos anunciados é a sua capacidade de ?falar? as horas, em várias línguas, com o apertar de um botão. ?Quando lançamos o celular com lanterninha também perguntaram se ela teria alguma utilidade e acabou virando um sucesso depois?, disse Raupp.

Baixa renda

As classes C e D estão definitivamente entre as prioridades da Nokia para a América Latina nos próximos anos. A empresa prevê que entre 2005 e 2009 a base de usuários na região crescerá em 100 milhões, atingindo a marca de 300 milhões de assinantes, sendo a maioria das classes sociais menos favorecidas. Atualmente, a maioria dos países latino-americanos têm penetração abaixo dos 40%, com potencial para ultrapassar 60% nos próximos anos.
Além da diversificação de seu portfolio ?low end? e da inclusão de modernas funcionalidades nos lançamentos para esse segmento, a Nokia tenta vender às operadoras da América Latina sua solução de ?micro prepaid?. Trata-se da recarga eletrônica de celulares pré-pagos via SMS em postos autorizados. A principal vantagem é permitir a recarga de qualquer valor, mesmo alguns poucos reais, pois a solução não tem o alto custo de fabricação e distribuição dos tradicionais cartões pré-pagos. A plataforma já foi instalada em operadoras na Índia, na Indonésia e nas Filipinas.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top