OUTROS DESTAQUES
Valor adicionado
Claro terá foco na expansão de dados
segunda-feira, 06 de outubro de 2003 , 18h43 | POR REDAÇÃO

O empresário mexicano Carlos Slim, presidente da América Móvil (controladora da Claro) e da Telmex, aposta na expansão de dados na telefonia móvel para a geração de receita. Segundo Slim, em países com o Japão, o segmento de dados responde por 22% da receita total das operadoras móveis. Na Europa, esse percentual atinge 12% e nos demais países, entre os quais o Brasil, os dados representam entre 3% e 4% da receita total.
Para Slim, os serviços de valor adicionado como envio de mensagens (SMS), de e-mails e câmeras embutidas tendem a crescer e tomar o espaço da voz na telefonia móvel.
Tecnologias como a Wireless Fidelity (Wi-Fi), no entendimento de Slim, farão aumentar a convergência entre voz e dados na telefonia móvel. O empresário mexicano acha, inclusive, que a telefonia móvel tende a concorrer com a banda larga da telefonia fixa (pares de cobre) e da TV a cabo.

GSM

A escolha do padrão GSM para a operação da Claro, segundo Slim, deve-se principalmente ao fato de esta tecnologia ser a mais adotada no mundo (com mais de 900 milhões de assinantes) e o ganho de escala que isso traz.
No Brasil, o lançamento da operação GSM está previsto para acontecer entre este mês e o mês de novembro. Mas isso depende da conclusão da aquisição da BCP. Especula-se que a rede GSM da Claro seria lançada a partir de São Paulo, pela BCP.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top