OUTROS DESTAQUES
Opportunity defende legalidade de suas ações
terça-feira, 07 de maio de 2002 , 21h25 | POR REDAÇÃO

O departamento jurídico do Opportunity respondeu algumas das críticas feitas pela carta da TIW. Segundo o banco, por exemplo, o argumento de que os conselheiros dos fundos de pensão não têm independência jurídica carece de respaldo legal pois, de acordo com a lei 10.303/01, há uma "vinculação do conselheiro eleito por força de acordo de acionistas à instrução do controlador". Quanto à liminar para impedir o voto da Globalvest nas últimas eleições dos conselhos, o Opportunity explica que tomou a iniciativa porque a Globalvest queria participar da votação usando ações adquiridas irregularmente no mercado, em operação não comunicada à CVM. O banco, entretanto, não comentou em sua resposta a questão da suposta troca de controle na Futuretel, denunciada pela TIW.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top