OUTROS DESTAQUES
ABTA 2007
Sky lança serviço para o mercado corporativo
terça-feira, 07 de agosto de 2007 , 18h20 | POR DANIELE FREDERICO

A Sky anunciou nesta terça-feira, 7 de agosto, durante a ABTA, a sua nova unidade de negócios dedicada ao mercado corporativo, a Sky Empresas. Na verdade, é uma atividade que já existia dentro da empresa e que agora se organiza em uma diretoria específica. O novo serviço terá duas linhas de produto. A principal é a TV Corporativa, que oferece o serviço de transmissão de treinamentos, programas de marketing e outros conteúdos corporativos para os clientes interessados em atingir apenas o público de sua própria empresa. Segundo o presidente da Sky, Luiz Eduardo Baptista (Bap), uma empresa pode comprar a transmissão de forma customizada, com uma, duas, ou eventualmente, 24 horas de transmissão de seu conteúdo. Segundo Bap, com a fusão Sky e DirecTV, a empresa passou a ter mais freqüências, além de poder contar com os horários ociosos de outras. ?Chegamos a ter oito freqüências de futebol que não são usadas no horário comercial?, diz. A Sky disponibiliza ainda produção do conteúdo, caso requisitado pela empresa.
O atendimento a essa nova área será feito por uma equipe própria, com 16 profissionais, sob o comando de Marcelo Miranda, diretor de aquisição e novos negócios da Sky.
A carteira de clientes do Sky Empresas conta com as Casas Bahia, Fiat, Ambev, ABN/Amro Bank e outros. ?As Casas Bahia, por exemplo, realizam a transmissão de treinamento para as suas unidades e utilizam o nosso sinal nas telas de suas lojas?, afirma Miranda.
Com gastos de cerca de US$ 250 mil, a Sky espera que a nova unidade represente de 3% a 4% do faturamento da empresa em 2008, e de 15% a 20% nos próximos cinco anos.

Aluguel

O outro serviço oferecido pela Sky Empresas é a locação e gestão de freqüências. A TV Canção Nova, com conteúdo católico, é a primeira a ser lançada dentro deste modelo. A operadora não terá responsabilidade sobre o conteúdo do canal que também não é remunerado como os outros canais da TV por assinatura. ?Quando contratamos um canal em nome da Sky, ele é colocado em um pacote e é cobrado. Neste caso, nós apenas alugamos a freqüência?, diz Bap. A decisão sobre quais canais podem locar um espaço é conceitual, segundo o presidente da empresa. ?Não colocaria nesse espaço um outro canal infantil, por exemplo?, afirma Bap. Miranda diz que a TV Canção Nova foi escolhida pela ?importância de seu conteúdo?.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top