OUTROS DESTAQUES
Banda larga
Terceira geração pode universalizar acesso à internet
terça-feira, 07 de agosto de 2007 , 18h04 | POR HELTON POSSETI

A terceira geração da telefonia celular, na opinião do presidente da Claro, João Cox, é a tecnologia que vai universalizar a banda larga para toda a população. ?A 3G vai chegar um pouco cara, mas será um movimento fundamental para levar banda larga para todas as pessoas?, disse ele durante o II Seminário Fiesp/Ciesp, que aconteceu nesta terça-feira, 7, em São Paulo. Nas contas de Cox, ao final do ano o mundo terá cerca de 3 bilhões de aparelhos celulares, dos quais 10% serão de terceira geração. ?A convergência se dará com a telefonia celular. Não creio que na história da humanidade alguma outra tecnologia mudou tanto o hábito das pessoas?, afirma.
Para Paulo Roberto da Costa Lima, diretor de assuntos regulatórios da TIM, ?a terceira geração vai dar condições das teles móveis competirem com a plataforma fixa de banda larga. ?No mundo, o controle da oferta de banda larga está na operadora fixa. A desagregação de redes também propiciaria uma maior oferta do serviço?, diz ele. O executivo cita o novo serviço da operadora, o TIM Web, como uma alternativa para acesso a e-mail e navegação na internet com velocidade ?razoável?, enquanto não chegam as redes de 3G. ?A pessoa acessa a internet sem ter que passar por um provedor de acesso, e com plena mobilidade?. O serviço utiliza a rede GPRS/Edge da operadora.
Segundo Antônio Carlos Valente, presidente da Telefônica, no Estado de São Paulo (onde a empresa tem concessão) cerca de 350 dos 622 municípios contam com o serviço ADSL. Isso dá uma cobertura de 92% da população do Estado. ?Temos que unir esforços para atingir esse grande objetivo nacional, inclusive utilizando 3G?, afirma.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top