OUTROS DESTAQUES
Infraestrutura
Redes HSPA+ chegarão à América Latina em 2010
segunda-feira, 07 de dezembro de 2009 , 16h12 | POR FERNANDO PAIVA

As primeiras redes HSPA+ devem ser lançadas comercialmente na América Latina em 2010, prevê o diretor da 3G Américas para a região, Erasmo Rojas. A primeira será construída provavelmente pela operadora chilena Entel PCS. As redes HSPA+ podem até dobrar a velocidade de download em relação ao HSPA tradicional. A primeira operadora a adotar a tecnologia no mundo foi a australiana Telstra, no começo de 2009.
A evolução para HSPA+ pode ser uma das alternativas para reduzir o estrangulamento das redes 3G no Brasil. Outra solução sugerida por Rojas seria a venda de mais espectro pela Anatel no curto prazo. "Há 40 MHz disponíveis na faixa de 1,8 GHz e 20 MHz na faixa entre 1,9 e 2,1 GHz", lembra o executivo. Ele espera também que o órgão regulador brasileiro decida em 2010 o futuro do espectro de 2,5 GHz.
Há hoje 50 redes comerciais HSPA espalhadas por 23 países da América Latina. Esse número deve subir para 52 ainda em dezembro com a entrada de uma operação na Costa Rica e outra no Peru.
Base de usuários
A 3G Américas estima que a América Latina terminará o ano de 2009 com cerca de 15 milhões de assinantes HSPA, dos quais 9 milhões estarão no Brasil. Ao fim de 2010, a quantidade de usuários na América Latina deverá dobrar para 30 milhões, sendo pelo menos 15 milhões no Brasil, informa Rojas. A proporção entre handsets e modens deve ser meio a meio.
Atualmente, cerca de 12% do faturamento das operadoras brasileiras advém de serviços de dados. Rojas acredita que ao fim de 2010 essa participação deverá subir para 16%. O Brasil ainda está muito atrás de outros países da América Latina, como Argentina e México, onde o faturamento com dados já responde, respectivamente, por 30% e 21% da receita total.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top