OUTROS DESTAQUES
Convergência
Só Telefônica e Net convergiram, diz José Leite
quinta-feira, 08 de fevereiro de 2007 , 14h42 | POR IVONE SANTANA, DE BRASÍLIA

A convergência de serviços de telefonia e televisão por assinatura pressupõe que as empresas dos dois segmentos poderiam prestar todos os serviços, sem restrição. Embora esta seja a tendência, as únicas convergências verificadas até agora foram da Net e da Telefônica. A constatação é do conselheiro da Anatel José Leite Pereira Filho, que participou do painel ?A agenda regulatória de 2007?, durante o seminário Política de Tele(comunicações), em Brasília, nesta quinta-feira, 8. Para Leite, os problemas de concentração econômica é que serão os limitadores. O tema despertou um debate entre os executivos presentes. O presidente da Abrafix (entidade que representa as operadoras fixas), José Fernandes Pauletti, disse que uma das funções da agência reguladora deveria ser preservar os investimentos das empresas que fazem e cumprem seus planos. Criticou o fato de outras empresas não terem obrigação de investir e, mesmo assim, ficarem protegidas. Citou como exemplo as operadoras de TV por assinatura, que segundo Pauletti têm proteção há 12 anos, mas não fizeram os investimentos propostos e ficaram restritas a municípios e a planos de vendas.
Alexandre Annemberg, da ABTA, reconhece que a TV a cabo ficou limitada, mas diz ser importante que amplie sua atuação. Argumentou que deveria haver novas licitações e, se não houvesse interessados nas localidades propostas, aí sim as operadoras de telefonia fixa comutada (STFC) poderiam entrar na competição.
Não é bem assim que interessa às concessionárias. Todos, operadores de TV a cabo e concessionárias de telefonia, deveriam competir juntos para oferecer os serviços convergentes em novas localidades, defendeu Pauletti. Obviamente a ABTA não concorda. ?Seria como asfixiar as únicas entidades que teriam condição de competir com as STFC. Indagado por este noticiário, Leite não explicou porquê não se abre licitação para TV a cabo em novas localidades nem quando isto ocorrerá. Explicou também que uma concorrência conjunta entre os dois setores não depende de negociação entre as empresas, mas de a Anatel fazer a licitação de fato onde ainda não tem o serviço.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top