OUTROS DESTAQUES
Para executivo, Culd não vai impactar negócios das celulares
segunda-feira, 08 de abril de 2002 , 20h49 | POR REDAÇÃO

Segundo Dante Iacovone, a entrada em vigor do Código Único de Longa Distância (Culd) não deverá causar grandes impactos na receita da BCP. Ele afirmou que nos primeiros meses, de qualquer forma, os clientes, destreinados a aplicar o código, deixarão de faze-lo e as ligações serão capturadas e completadas pela operadora. Ainda conforme Iacovone, os planos de minutos da BCP serão mais vantajosos para os usuários do que a escolha de outra prestadora. Se não migrar para o SMP (Iacovone afirma que, com as regras atuais, a operadora permanecerá como SMC), a BCP será obrigada a aderir ao Código Único de Longa Distância (Culd), reservado às celulares. De acordo com Iacovone, este número poderá ser facilmente gravado nos aparelhos pelos assinantes.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top