OUTROS DESTAQUES
Banda larga
Velocidade da banda larga brasileira cresce no primeiro trimestre
quinta-feira, 08 de junho de 2017 , 15h52

A velocidade média da banda larga no Brasil foi de 6,8 Mbps no primeiro trimestre, de acordo com levantamento State of the Internet da Akamai, que considera apenas o tráfego passado em suas redes. Trata-se de uma melhora de 51% em relação a igual período de 2016, ou de 6,7% comparado ao quarto trimestre do ano passado, embora ainda inferior à média mundial, de 7,2 Mbps. Desta forma, o País subiu seis posições no trimestre e ficou em 79º no ranking geral da companhia e em sexto no recorte das Américas, atrás de Estados Unidos (18,7 Mbps), Canadá (16,2 Mbps), Uruguai (9,5 Mbps), Chile (9,3 Mbps) e México (7,5 Mbps).

Em relação à velocidade de pico, a média do Brasil foi de 46,5 Mbps, deixando o País em 84º (ou também sexto lugar no ranking das Américas). Neste recorte, o crescimento foi de 40%. Pelo menos 63% das conexões brasileiras têm velocidade acima de 4 Mbps, um aumento de 43% no comparativo anual. Com isso, o Brasil ocupa a 88ª posição no ranking global, duas posições abaixo do registrado no trimestre anterior.

No recorte da penetração de acessos acima de 10 Mbps, o País fica em 66º (uma posição acima do final de 2016), com 18% do total – o maior aumento registrado nas Américas, 381%. O crescimento também foi destaque para velocidades acima de 15 Mbps: 451%, deixando a banda larga brasileira em 66º lugar (também uma posição acima no trimestre), com 5,8% de penetração.

Apesar dos diferentes critérios e valores, vale destacar dentro do contexto o recente estudo do IPEA e da Anatel, que mostrava que apenas 369 municípios brasileiros possuem conexões com velocidades acima de 10 Mbps. Ou seja: apesar do crescimento nas velocidades mais altas, a banda larga no Brasil ainda é distribuída de forma desigual no País.

Global

A velocidade média global da Internet de acordo com o tráfego nas redes da Akamai foi de 7,2 Mbps no primeiro trimestre, um aumento de 2,3% comparado ao final de 2016 e de 15% na comparação com o mesmo período do ano passado.

O pico médio global avanço 28% em 12 meses e agora está em 44,6 Mbps. Pelo menos 82% das conexões no mundo estão com velocidade acima de 4 Mbps, um avanço de 13%. Quando o recorte vai para acima de 10 Mbps, a penetração cai para 45%. Para os acessos acima de 15 Mbps, a penetração mundial é de 28%, avanço de 33% no ano. Apenas 12% do tráfego é acima de 25 Mbps, embora tenha tido aumento de 42%.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top