OUTROS DESTAQUES
Competição
Embratel quer mudança nas licitações governamentais
quarta-feira, 08 de outubro de 2003 , 18h55 | POR REDAÇÃO

A Embratel, que acaba de conquistar o fornecimento de dados e de internet do Tribunal Regional Federal (TRF) – 1ª Região, no valor de R$ 647,7 mil anuais -, quer que os governos federal e estaduais mudem as regras da licitação, atualmente feitas por meio de pregões eletrônicos. A proposta da operadora é que essas licitações passem a ser feitas por meio de envelopes fechados.
A conquista da conta do TRF ocorreu depois de 700 lances, em mais de sete horas de leilão. Para a diretora de vendas corporativas governo da Embratel, Maria Teresa Lima, a competição para o fornecimento de dados e de internet tem um bom nível de concorrência. Acontece que a competição em telefonia local não ocorre da mesma forma que nos outros segmentos.
Em geral, segundo Teresa, quando o leilão é de serviços de voz, são as incumbents locais que conquistam esses contratos. E no segmento do governo, diz a executiva, a voz representa mais de 80% do mercado total.

Redução

Teresa admite que a concorrência baixa os preços finais para o governo – na faixa de 30% a 50%. Mas, a longo prazo, a tendência é que as operadoras locais dominem totalmente o segmento governamental e voltem a praticar preços altos.
A diretora da Embratel afirma que o único meio de eliminar isso é com o governo mudando as regras de licitação (somente para telefonia local), dando às entrantes oportunidade de concorrer com as teles locais.
Teresa diz que a Embratel atende a 1,3 mil clientes corporativos, os quais têm acesso a um sistema de bilhetagem que permite o gerenciamento dos gastos mensais. É esse tipo de solução que a executiva quer ter oportunidade de oferecer ao governo.
O contrato fechado com o TRF teve como competidor a Pegasus, empresa da Telemar, e a rede de dados do Tribunal ligará a sede, em Brasília (DF), às seções judiciárias de toda a 1ª Região, que compreende as regiões Norte e Centro-Oeste mais os Estados de MG, BA, PI e MA. As seções desses Estados também serão interligadas às suas respectivas subseções.
Ainda, com a nova rede, o TRF terá a capacidade de sua rede ampliada em até seis vezes em relação à banda atual.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro de lideranças do mercado de telecomunicações

19 de setembro a 20 de setembro
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
Top