OUTROS DESTAQUES
Banda larga
TVA e Samsung anunciam parceria para WiMax
terça-feira, 08 de novembro de 2005 , 14h56 | POR FERNANDO LAUTERJUNG

A TVA e a Samsung assinaram nesta terça, 8, parceria para a implementação da tecnologia WiMAX no Brasil. A Samsung fornecerá a tecnologia e equipamentos para a implantação do padrão IEEE 802.16e, que, segundo a fabricante, é o único que permite mobilidade para conexão WiMAX. Segundo Virgílio Amaral, diretor de tecnologia da TVA, a tecnologia tende a popularizar a banda larga móvel no Brasil, já que o custo de implantação das plataformas wireless são mais baixos e tem maior penetração que as plataformas físicas, como o próprio cabo da TV por assinatura. Além disso, a instalação de toda a rede para competir no mercado de banda larga móvel leva entre quatro e cinco meses. ?Esse tem que ser um produto de massa, e pode complementar a oferta de ADSL e DOCSIS?, explicou.
A TVA, segundo Virgílio, fará testes de robustez da rede e dos terminais entre julho e outubro do próximo ano. O lançamento comercial deve ser em novembro de 2006 em São Paulo e, em 2007, no Rio de Janeiro. Mas, segundo Leila Loria, diretora de distribuição eletrônica do Grupo Abril, a tecnologia deve passar rapidamente para as outras praças onde a TVA tem licença de operação de MMDS (Porto Alegre e Curitiba, além de São Paulo e Rio de Janeiro) e para outras 40 cidades atendidas por operadoras filiadas à associação de operadores em MMDS Neotec (entre eles a própria TVA, a Mais TV, Acom, MMDSC e Teleserv).
Pelo acordo, a TVA poderá financiar a aquisição da tecnologia e equipamentos da Samsung, mas as empresas não deixaram claro se será feito através de um banco (possivelmente coreano) ou da própria Samsung. Segundo Leila Loria, a estimativa de investimento é de US$ 100 milhões em cinco anos. O custo dos terminais varia entre US$ 100 (preço de um adaptor WiMAX PCMCIA, para uso em notebooks) e US$ 600 (custo de PDAs equipados com a tecnologia de banda larga).

Digitalização

Para liberar espaço em sua freqüência para o novo serviço, a TVA pretende digitalizar quase todo o serviço de TV por assinatura no MMDS. Segundo Leila Loria, deve ser mantida uma oferta de apenas 12 canais analógicos para assinantes de pacotes populares. Todos os outros assinantes serão transferidos para a base digital, que tem uma oferta mais completa de canais, até o final de novembro.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top