OUTROS DESTAQUES
Competição
Operadoras celulares cobiçam mercado residencial
terça-feira, 09 de outubro de 2007 , 18h35 | POR ANA LUIZA MAHLMEISTER

A onda do serviço fixo-móvel que chegou ao Brasil também está ganhando presença mundial com a cobiça das operadoras móveis pelo mercado residencial. As empresas apostam na substituição do telefone residencial fixo por um serviço móvel com banda larga, adaptando tarifas e combinando tecnologias para atrair o consumidor. A operadora norte-americana T-Mobile lançou o BlackBerry Curve, um celular que funciona com a rede Wi-Fi e é também compatível com o serviço HotSpot@Home, baseado em freqüências não licenciadas ou UMA (Unlicensed Mobile Access). O celular usa a rede Wi-Fi para ligações móveis e um modem de banda larga Wi-Fi para dentro da casa. Quando o usuário deixa a base de hot spots ou sua casa, as chamadas são administradas pela rede celular da T-Mobile.
Outra que reforçou a cobertura residencial foi a Sprint Nextel que lançou em Denver, no Colorado, a primeira operação comercial das chamadas fentocélulas, uma base celular compacta residencial que conecta qualquer telefone Sprint à internet banda larga para melhorar a cobertura celular indoor. A Sprint vai lançar nacionalmente o sistema de fentocélulas em 2008.

Volta às origens

Diferente das operadoras norte-americanas que oferecem uma combinação de novas tecnologias (zonas Wi-Fi, UMA e fentocélulas) para reforçar a cobertura fixa, no Brasil as operadoras estão lançando mão da telefonia fixa para incrementar o serviço móvel, com lançamentos recentes da TIM e Vivo. A Brasil Telecom foi pioneira, com o Único, anunciado em 2006.
O TIM Casa Flex, com licença de telefonia fixa comutada (STFC) da própria operadora, acessa a rede fixa quando o cliente estiver em seu domicílio e muda automaticamente para a móvel ao sair da área delimitada como ?home zone. Os atuais clientes pós-pagos da TIM poderão aderir apenas com a inclusão de um número fixo no mesmo chip que está em uso. Para os pré-pagos a solução será lançada ainda antes do Natal. O serviço está disponível em 101 municípios de dez Estados, e no fim de outubro, em mais de 240 localidades.
Na semana passada a Vivo também anunciou um projeto piloto que será oferecido em 400 localidades do Paraná e Santa Catarina. Como não possui freqüências para fornecimento na rede fixa, o serviço funciona como um pacote diferenciado de tarifas para ligações do celular para telefones fixos e o kit oferecido nas lojas simulará o telefone fixo tradicional (com fio). Os clientes terão, além do tradicional celular, um aparelho fixo ? com fio e alimentado pela rede elétrica ? que responderá com o mesmo número do telefone móvel. A única vantagem é a possibilidade dos clientes que abandonaram a telefonia fixa voltarem a ter um aparelho residencial usado por toda a família.
A Brasil Telecom oferece o Único, um aparelho celular especial que se liga a um ponto de acesso com raio de cobertura de cerca de 100 metros ligado a uma linha telefônica fixa. Dentro da área de cobertura, o telefone escolhe automaticamente qual o melhor tipo de chamada, fixa ou móvel.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top