OUTROS DESTAQUES
TV digital
Hélio Costa reitera SBTVD, mas elogia o padrão japonês
quarta-feira, 09 de novembro de 2005 , 20h03 | POR REDAÇÃO

Falando em audiência pública na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados nesta quarta, 9, o ministro das Comunicações Hélio Costa voltou a destacar as possibilidades de composição de um sistema brasileiro de televisão digital, que não se confundirá com qualquer outro, mas aproveitaria o que há de melhor e mais adequado nos elementos dos três padrões digitais em uso no mundo. O ministro lembrou três exemplos de desenvolvimento que serão certamente incorporados ao Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD): as pesquisas realizadas pela Universidade de São Paulo e pelo Instituto Mackenzie, que, segundo Costa, aumentaram a robustez do sistema de modulação COFDM; o desenvolvimento no Brasil do MPEG 4, derivado, segundo o ministro, de pesquisas sobre o MPEG 2; e os diversos tipos de conversores digitais para televisores analógicos produzidos pelo Inatel em Santa Rita do Sapucaí/MG e já exportados para a Europa e e Estados Unidos.
A surpresa ficou para o fim. Apesar de todas estas lembranças, o ministro ressaltou que o governo brasileiro recebeu do comitê gestor do ISDB-T (Padrão Japonês) uma carta que foi dirigida ao então presidente da Anatel, Renato Guerreiro, colocando todo o conjunto de ferramentas de informática utilizados no desenvolvimento do padrão japonês sem nenhum ônus para o governo brasileiro, e sem exigir nenhum tipo de contrapartida. A carta é de 2000 e não trata de contrapartidas, mas foi celebrada por Hélio Costa como uma grande conquista.

Cronograma

Hélio Costa anunciou ainda que este mês o Minicom paga, com recursos do Funttel, a última parcela do contrato feito com os diversos institutos de pesquisa e universidades brasileiras para o desenvolvimento dos elementos do SBTVD no valor de R$ 12 milhões. Também para este mês está programada uma reunião com o ministro das Comunicações da Argentina e uma outra com o ministro das Comunicações da Colômbia, ambas para discutir a questão da TV digital. Como já havia anunciado há algum tempo, Hélio Costa solicitou ao Itamarati a organização de uma reunião com todos os países latino americanos também para discutir o tema. A reunião está sendo prevista para Brasília em dezembro ou em janeiro próximo. E finalmente, o ministro anunciou os acertos com a TV Abril para as primeiras demonstrações de televisão digital brasileira em junho do ano que vem em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top