OUTROS DESTAQUES
Convergência
Publicidade online é mais influente que a televisiva, segundo estudo
quarta-feira, 09 de novembro de 2011 , 16h23 | POR REDAÇÃO

A publicidade online é mais influente na decisão de compra do brasileiro do que a TV. Pelo menos foi isso que mostrou o estudo da Deloitte Media Democracy, que ouviu cerca de 10 mil representantes de países como Estados Unidos, Japão, Alemanha, Reino Unido e Brasil, em 2010. No País, participaram do levantamento 1.986 pessoas, na faixa etária de 14 a 75 anos.

A pesquisa mostrou que as propagandas online foram as mais influentes na decisão de compra dos respondentes (68%). Em 2009, a televisão ocupava o primeiro lugar com 77% e, em 2010, está em segundo com 66%. Quase 90% dos entrevistados ouviram falar sobre um produto pela primeira vez na Internet, e 78% dos respondentes efetuaram compras por indicações feitas online.

Mídia

Ainda que a internet venha ganhando cada vez mais espaço entre os brasileiros, 63% preferem assistir aos programas de televisão que mais gostam pelo método tradicional de visualização; somente 37% afirmaram que assistem por meio online. Essa porcentagem entre a geração de “Millenials” cresce para 41%. 

Quando questionados sobre o que mais fazem na internet, 63% dos brasileiros respondentes disseram atualizar a página de relacionamento pessoal (Facebook, Orkut, MySpace etc). Um total de 48% também posta comentários e se comunica nas redes sociais. Os sites de relacionamento pessoal são valorizados por 83% dos entrevistados por permitirem a interação com os amigos. Além disso, 52% consideram o tempo gasto com essa interação algo tão valioso quanto o tempo que passam juntos com os amigos.

A 5° edição da Media Democracy mostra ainda que os brasileiros pretendem assistir a vídeos 3D em casa (67%) e querem ter habilidade para mover e assistir filmes e programas ou ouvir músicas em qualquer dispositivo ou plataforma tecnológica (66%).

O estudo aponta que quase 50% da amostra afirma utilizar celular/smartphone como fonte de entretenimento. Além de usá-lo para conversar, entre as principais utilidades do celular (usadas com freqüência pelos entrevistados) estão: mensagens de texto (90%), câmera fotográfica digital (76%), músicas (73%) e câmera de vídeo (63%).

Conexão

Um outro estudo da Deloitte, chamado de Conectividade e Mobile Consumption mostrou que o principal meio de conexão com a internet continua sendo a rede fixa, que representa 61% da utilização da internet. Porém, a rede móvel (GSM e UMTS) já participa de forma relevante nas opções dos usuários de banda larga.

O estudo é baseado em dados obtidos por meio de pesquisa online realizada em 15 países com mais de 30 mil usuários. Nos países em desenvolvimento, como Brasil, China, Índia, Turquia e África do Sul, a análise abordou profissionais de áreas urbanas, que tendem a possuir rendas superiores a média de mercado no país. No Brasil, a pesquisa contou com 2.131 respondentes, de todas as classes sociais e todas as faixas etárias a partir de 18 anos.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top