OUTROS DESTAQUES
Estímulo à produção local
quinta-feira, 09 de dezembro de 1999 , 19h49 | POR REDAÇÃO

A Abinee vem desenvolvendo um trabalho junto ao governo federal no sentido de estimular a produção local de componentes, que são itens fundamentais em produtos de telecomunicações, informática e outros segmentos. Os diretores da associação não acreditam que os fabricantes de semicondutores não tenham se instalado no Brasil apenas por uma questão de escala, e sim por falta de estímulo, que pode ser traduzido por isenção de impostos, suporte financeiro, financiamento a fundo perdido e cessão de imóveis. Das 23 empresas que atuavam no setor de componentes em 1989 resta menos de meia dúzia: Motorola, que faz projetos; Itaucom, para montagem de chip; e Aegis, Semicron e Heliodinâmica, que processam semicondutores. As cifras para atrair investidores não são desinteressantes. Enquanto mundialmente o mercado fatura US$ 125 bilhões, no Brasil o montante é próximo a US$ 5 bilhões, só com importações.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top