OUTROS DESTAQUES
Resultados
Lucro líquido da Vivo cresce 120% em 2009
quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010 , 18h24 | POR DANIEL MACHADO

A Vivo divulgou os resultados do ano fiscal de 2009 nesta quarta-feira, 10, em sua sede, em São Paulo, com vários motivos para comemorar. O lucro líquido foi de R$ 857 milhões, com crescimento de 120% em relação aos R$ 389,7 milhões de 2008. No quarto trimestre, o resultado líquido foi de R$ 221,6 milhões, 0,2% menor em relação o quarto trimestre de 2008. Segundo o presidente da Vivo, Roberto Lima, 2009 representou mais do que bons resultados financeiros, significou também a consolidação da operadora na liderança do setor, com 29,7% de participação de mercado. "Também somos líderes da tecnologia 3G, com cobertura em mais de 560 municípios e 40% de participação nas adições líquidas à Internet móvel", disse. Lima informou que no primeiro semestre de 2009 o foco da empresa foi a geração de fluxo de caixa. "No segundo semestre, houve uma concorrência agressiva nos preços, com operadoras oferecendo minutos de graça aos clientes, por isso focamos na redução das nossas margens", recorda. "O resultado disso é que estamos liderando as adições líquidas de setembro até agora e com um índice de churn estável", diz. A base de clientes da Vivo encerrou 2009 com 51,74 milhões, 15% a mais em relação ao ano anterior. Por conta da redução dos preços, a receita média por usuário (ARPU) do quarto trimestre da operadora caiu 10,3% no comparativo anual e 1,1% sobre igual trimestre anterior. "O ARPU caiu, porém o tráfego cresceu 40%, o que revela uma boa ativação da nossa base", explica. A empresa também comemorou a queda do custo de aquisição de clientes, que no quarto trimestre foi de R$ 58, valor 21,6% menor que o registrado em igual trimestre do ano passado e 24,7% inferior na comparação com o trimestre anterior. O executivo também se mostrou otimista por ter sido a primeira vez em que a receita de dados supera a de torpedos (SMS) e mensagens multimídia (MMS), com 48% contra 45%.
Despesas
A redução dos gastos contribuiu diretamente para os bons resultados da Vivo. As despesas financeiras em 2009 caíram R$ 132,6 milhões em comparação com o ano anterior. Ele ressaltou também que o pagamento da última parcela das licenças de 3G e a compra da Telemig impactaram as contas da Vivo. "Além disso, contratamos mais de 5 mil vendedores terceirizados em 310 lojas, a fim de dar a eles um perfil comercial mais consultivo e aderente à política da empresa. Isso, no entanto, também trouxe impacto sobre o nosso caixa", diz. A operadora investiu R$ 2,36 bilhões em 2009, sendo R$ 1,52 bilhão destinado à manutenção da qualidade da rede.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top