OUTROS DESTAQUES
Infraestrutura
Nextel terceiriza operação de sua rede na América Latina com a Nokia Siemens
quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010 , 18h42 | POR FERNANDO PAIVA

A NII Holdings, controladora da Nextel em cinco países da América Latina (Brasil, Argentina, Chile, México e Peru), decidiu terceirizar toda a operação de suas redes. Para isso, contratou a Nokia Siemens Networks, que assume a função a partir de abril. A empresa cuidará desde o planejamento e o design até a manutenção da infraestrutura da Nextel, passando pela operação diária dos serviços. O contrato tem prazo de cinco anos e seu valor não foi revelado. "Nenhuma operadora realiza uma terceirização por menos de 20% de economia em seu Opex", comenta o diretor da Nokia Siemens responsável pelos negócios com a NII Holdings, Jackson Brenner.
A terceirização da operação de uma rede móvel ainda é raro na América Latina, ainda mais envolvendo vários países ao mesmo tempo. Por isso, o contrato é tido como um dos mais estratégicos já assinado pela Nokia Siemens. A empresa absorverá cerca de 1 mil funcionários da NII Holdings, que serão alocados no projeto. Além disso, está nos planos da empresa unificar o centro operacional (NOC, na sigla em inglês) dos cinco países. Isso deve acontecer provavelmente em 2011, mas ainda não foi definido qual país sediará o NOC.
A Nextel manterá sob sua responsabilidade todos os processos de billing, de CRM e de marketing. A NII Holdings continuará dona dos ativos de redes e caberá a ela a definição de estratégias de expansão, escolha de fornecedores e de tecnologias etc. Os atuais contratos da Nextel para uso de plataformas e sistemas de TI usados na operação da rede serão revistos pela Nokia Siemens.
3G
A Nextel pretende participar do leilão de banda H no Brasil, podendo vir a se tornar mais uma operadora 3G no País. A empresa fez o mesmo no Peru, onde lançou recentemente uma rede WCDMA. O fato de a Nextel estar se expandindo através de redes 3G pesou na hora de decidir terceirizar a operação com a Nokia Siemens, já que a fabricante tem reconhecida expertise nessa tecnologia, comenta Brenner.
O executivo disse que, em caso de vitória no leilão da banda H, a Nextel não necessariamente adotará equipamentos da Nokia Siemens. "Podemos operar uma rede multivendor. Mas claro que gostaríamos de ser os parceiros tecnológicos da Nextel", explicou Brenner.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top