OUTROS DESTAQUES
Outsourcing
Novos serviços como cloud e big data fizeram 77% das empresas contratar mais fornecedores
segunda-feira, 10 de março de 2014 , 18h21 | POR LETÍCIA CORDEIRO

Uma pesquisa conduzida pela Coleman Parkes e contratada pela Amdocs indica que, apesar de prestadores de serviços de comunicação almejarem a simplificação de seus processos de TI e sistemas de suporte a negócio (BSS) e operações (OSS), o número de fornecedores de serviços tem aumentado. De acordo com o levantamento, que entrevistou 50 CIOs e 50 vice-presidentes sênior responsáveis por operações de TI ou aquisições de serviços de TI de 23 países (incluído Europa, África, Ásia-Pacífico e Américas), 74% dos entrevistados afirmaram que nos últimos cinco anos o total de fornecedores de serviços aumentou. E em 26% dos casos, o total de vendors dobrou.

O motivo, de acordo com o vice-presidente da Amdocs Brasil, Nelson Wang, é a diversidade de novos serviços baseados na nuvem e novas aplicações. "Com cloud computing, muito mais gente pode oferecer software as a service (SaaS), e um dos efeitos é que abriu o mercado das operadoras de telecom para outros fornecedores tradicionais de TI, que já atuavam em outros setores", explica Wang.

Os serviços emergentes de TI como computação e nuvem e big data foram apontados por 77% dos entrevistados como fator essencial para o aumento nos acordos de serviços. Novos centros de compra dentro das empresas, como departamentos de marketing, foram citados também por 74% dos entrevistados; e brechas crescentes em habilidades, por 72%.

Infraestrutura de TI, BSS e OSS foram identificados por 77%, 64% e 54% dos entrevistados como os três domínios de TI que tiveram maior aumento no número de fornecedores externos de serviço.

 "Com a demanda recente de novos serviços, as operadoras passam a ter sistemas cada vez mais complicados e há uma necessidade cada vez maior de terem parceiros de negócios que façam não apenas a oferta de serviços, mas também a gestão de outros fornecedores, para reduzir a complexidade da operação e os riscos", avalia o executivo. Ainda segundo o levantamento, 79% dos entrevistados citam como critério para seleção de fornecedores a minimização dos riscos de negócios e 72% a complexidade do acordo.

A Amdocs está apostando em sua experiência tanto do ponto de vista de tecnologias de TI quanto de telecomunicações com OSS e BSS para ganhar mercado no gerenciamento desses novos projetos de outsourcing. "A tendência, até mesmo com a futura virtualização das redes, é de que as operadoras façam o outsourcing da parte operacional e passem a se focar mais em atendimento e melhor resposta às demandas de mercado e qualidade de serviço. Já temos operadoras fazendo conosco outsourcing de toda a infraestrutura de TI e mesmo data center, não apenas com aplicações, mas também de servidores", conta Wang.

Outra área em que a Amdocs tem apostado é no uso de ferramentas de otimização das redes de telecomunicações para fazer o planejamento de utilização da radiofrequência para incrementar cobertura e qualidade das redes móveis para melhorar a experiência do usuário. Um exemplo disso foi o recente contrato fechado com a TIM para a solução de SON (Self-Optimizing Network), com teste-piloto que está em implantação nas cidades-sede da Copa do Mundo.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top