OUTROS DESTAQUES
Mercado
GVT lança novos produtos em 2008
quarta-feira, 10 de outubro de 2007 , 19h21 | POR HELTON POSSETI

Um dia depois da divulgação dos resultados do terceiro trimestre do ano, a GVT anunciou nesta quarta-feira, 10, que prepara para o ano que vem o lançamento de novos produtos tanto para o mercado residencial como para o corporativo. Para o segmento residencial, a empresa vai lançar um serviço de vídeo sob demanda que, nas palavras de Karlis Kruklis, diretor de relações institucionais, oferecerá um catálogo completo de filmes e shows. Em um primeiro momento o conteúdo será exibido no computador, mas depois a empresa pretende estendê-lo para a televisão, com a adoção de set-top boxes.
Com relação à oferta de vídeo, a GVT leva vantagem perante suas concorrentes na área de telefonia fixa porque já tem toda a rede baseada na tecnologia ADSL 2+, que atinge 20 Mbps. Kruklis explica que a empresa poderá fazer um upgrade para a tecnologia VDSL2 que atinge velocidade de 70 Mbps. ?Faremos isso quando o mercado demandar?, afirma.
A GVT prepara também uma oferta mais agressiva para o serviço de banda larga. Hoje boa parte dos clientes tem o acesso na faixa dos 500 Kbps. Segundo Kruklis eles poderão pagar até 50% menos para acessos de 1 Mbps ou 2 Mbps. Assim, a empresa prepara sua base para a futura oferta de vídeo, que ainda não tem nome.

Mercado corporativo

Para mercado corporativo, a estratégia é um serviço através do qual as empresas mantém suas redes tradicionais, mas podem fazer chamadas longa distância via IP através de um PABX IP hospedado nos servidores da própria GVT. Outro lançamento previsto para o ano que vem, inicialmente em São Paulo e Curitiba, é no segmento de data center. Kruklis afirma que além da hospedagem em si, o negócio é uma oportunidade para a GVT introduzir novos serviços como a própria conexão e outros.

Fora da área

A GVT, depois de iniciar com Belo Horizonte sua investida fora da Região II, se prepara para também no ano que vem entrar em mais duas ou três cidades com cerca de 100 mil habitantes. Na capital mineira, a empresa pretende chegar em 70 mil acessos até o final do ano. Segundo os planos da companhia, em BH existem 700 mil residências ou pequenas empresas que são o mercado potencial da GVT. Kruklis não informa o prazo que a empresa pretende atingir esse mercado, mas diz que até o início de 2008 estará em 35% dele.

Justiça

A GVT comemora o sucesso da sua apelação judicial contra a tarifa de interconexão com as móveis, a VU-M. Kruklis explica que o juiz julgou procedente os argumentos da empresa, mas como não se sentiu apto à estabelecer o valor correto, solicitou uma perícia para isso. O pleito da GVT é retroativo à 2004, quando a Anatel fez a última homologação sobre o tema. Apesar de estar em discussão o modelo de custo, que deve desfazer esse desequilíbrio, o executivo lembra que a previsão para que ele entre em vigor é apenas em 2010. Paralelamente ao processo judicial, Kruklis espera que as audiências no Cade, onde a empresa também entrou com recurso sobre esse tema, tenham início ainda este mês.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top