OUTROS DESTAQUES
Estratégia
Telefônica concentrará investimentos em ADSL e valor adicionado em 2004
segunda-feira, 10 de novembro de 2003 , 17h55 | POR REDAÇÃO

Em almoço realizado pela Abraforte, nesta segunda, 10, em São Paulo, o presidente do grupo Telefônica no Brasil, Fernando Xavier, disse que a empresa espanhola pretende priorizar no próximo ano investimentos na oferta de novos serviços de valor adicionado e na expansão de acessos de banda larga em ADSL, o Speedy. Neste último caso, inclusive, os novos assinantes visados poderão ser de fora de sua área de concessão de telefonia fixa (Estado de São Paulo). O montante a ser alocado, segundo ele, não deve superar os 10% da receita da empresa, seguindo o padrão internacional de investimentos em telecomunicações. A operação fixa (Telesp) obteve de janeiro a setembro últimos um receita R$ 8,6 bilhões, de acordo com o mais recente balanço divulgado pela empresa. A base do Speedy, no mesmo período, aumentou 306,5 mil para 423,5 mil assinantes.
Xavier disse também que a Telefônica poderá usar, fora de São Paulo, tanto a instalação de acesso próprio, parcerias ou mesmo unbundling para levar o Speedy, a empresas ou residências.
Em sua apresentação, o presidente da Telefônica observou ser consenso entre órgão reguladores internacionais que a implantação do unbundling deve ser antecedida de um rebalanceamento tarifário ao consumidor, que compense os altos investimentos das concessionárias nas redes de acesso. Segundo ele, as obrigações de universalização das incumbents foram muito agressivas, de tal forma que estas empresas arcam atualmente com um grande volume de linhas ociosas, além de praticarem subsídios cruzados entre as linhas rentáveis e aquelas com rentabilidade abaixo do custo. ?Os recursos obtidos com 10% dos clientes mais rentáveis financiam os 65% menos rentáveis?, observou.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top