OUTROS DESTAQUES
TV digital
Produção industrial pode inviabilizar switch off em 2016, aponta radiodifusor
quinta-feira, 10 de novembro de 2011 , 17h34 | POR FERNANDO LAUTERJUNG

A viabilidade do desligamento das transmissões analógicas de TV em 2016 ainda é fruto de discussões entre governo e setores envolvidos. Um dilema semelhante ao do "ovo ou a galinha" envolvendo a oferta de sinais digitais e a base instalada de televisores com capacidade de recepção digital gera alguma animosidade.

Embora o governo trabalhe com a previsão de que 50% dos lares brasileiros tenham TV digital até 2013, há quem duvide da capacidade da indústria fabricante de suprir essa demanda. Para um radiodifusor ouvido por este noticiário, a viabilidade do switch off em 2016 é uma questão meramente industrial. Segundo ele, a cidade de São Paulo é a prova disso, uma vez que todas as emissoras da cidade já transmitem digitalmente, com oferta significativa de conteúdo em alta definição. "Se quiséssemos desligar o sinal de São Paulo hoje, a produção anual de receptores não seria suficiente para atender à demanda", diz a fonte. Para ele, a busca por equipamentos inflacionaria o mercado de receptores.

O mesmo radiodifusor, no entanto, concorda que digitalização da base instalada de retransmissoras até 2016 também pode ser um entrave à manutenção do cronograma.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top